Geração de renda

Transforme a vida de cristãos em países budistas da Ásia

Além da pressão enfrentada em comunidades budistas, famílias cristãs pobres ainda precisam lidar com a falta de recursos. Com apenas R$ 96,00 você permite que um cristão ex-budista, em um país asiático, receba capacitação para geração de renda durante dois meses. Faça a diferença na vida de alguém.

A perseguição em países budistas da Ásia

O tipo de perseguição que cristãos enfrentam em países budistas está mais relacionado à pressão do que à violência. Essa última até existe, mas a pressão já está na estrutura da sociedade.

Apesar do budismo ser visto como uma religião pacífica, isso tem a ver com a harmonia com você mesmo e a comunidade. Sendo assim, a presença cristã pode ser destrutiva, afinal, os cristãos são vistos como pessoas inclinadas a destruir a unidade e cultura do país. Como principal religião em Mianmar, Butão, Laos e Sri Lanka,o budismo desfruta de proteção e lealdade de todos.

“O líder da vila, o policial e o juiz são budistas. Como obter justiça como cristão?”, questiona o pastor Danesh, que vive em Kandy, no Sri Lanka.

Além disso, a perseguição também assume a forma de pobreza devido à negligência do governo, crianças enfrentam bullying nas escolas e cristãos ex-budistas perdem os empregos. Ela pode ainda se apresentar na forma de casamentos desintegrados, perda de cidadania ou boicote a comércio de cristãos. Essa perseguição é invisível, mas severa.

Conheça Lau Nu

Lau Nu*, de 73 anos, é uma cristã ex-budista alcançada pelo projeto da Portas Abertas em Mianmar. Ela é uma viúva que vive com o filho de meia idade em uma cabana de um quarto. Eles vivem em uma área onde a maioria da comunidade é formada por trabalhadores diários, criando cabras para sobreviver.

Mãe e filho ainda não eram cristãos quando foram pela primeira vez à igreja, mas sentiram a generosidade das pessoas e ela entendeu que o Deus cristão era bom e generoso.

“Conhecemos algumas pessoas na igreja e elas nos deram comida. Agora percebo que, embora não cresse em Deus ainda, ele já estava provendo para mim. Eu me preocupava de onde viria minha comida, afinal costumava ter apenas uma refeição por dia. Mas os membros da igreja eram bondosos e nos deram comida de acordo com a graça e amor de Deus.”

Depois que Lau Nu se tornou cristã, enfrentou rejeição dos parentes e vizinhos. Ainda assim, mostrando fé e dependência na providência do Senhor, ela não foi desencorajada.Para ajudar Lau Nu e o filho a garantirem uma renda, a Portas Abertas, por meio de parceiros locais, deu a eles cabras.

*Nomes alterados por segurança.

Você pode ajudar! Sua doação de R$ 96,00 permite que um cristão ex-budista, em um país asiático, receba capacitação para geração de renda durante dois meses.

Ao doar para qualquer projeto você se torna um parceiro e recebe de presente a assinatura da Revista Portas Abertas, com validade de um ano.

Caso o valor arrecadado ultrapasse o orçamento do projeto, as doações serão utilizadas em outras necessidades do campo.

R$
INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE