Mais de 200 pessoas morreram após ataques de extremistas