17 cristãos são sequestrados de igreja na Nigéria

Segundo informações de campo da Portas Abertas, o grupo incluí um pastor, sua filha e pelo menos nove mulheres

A Nigéria parece enfrentar um aumento cada vez maior de insegurança. No último sábado, dia 18, homens não identificados atacaram uma cidade na fronteira entre os estados de Katsina e Kaduna. De acordo com informações da Portas Abertas, 17 cristãos foram sequestrados enquanto participavam de um ensaio do coral.

Fontes dizem que os responsáveis pelo ataque eram militantes fulani, porém esta informação ainda não foi confirmada. Fazem parte do grupo o pastor da igreja, sua filha e outras nove mulheres.

A polícia local confirmou que recebeu as informações sobre o ataque no domingo, dia 19, cerca de 8h30. Segundo a polícia “homens armados, em grande número, entraram na vila de Unguwar Kuli, uma comunidade de fronteira entre Sabuwa, uma área de governo no estado de Katsina, e Birnin Gwari, área do governo no estado de Kaduna. O atirador começou a disparar aleatoriamente”. Ainda de acordo com informações oficiais, eles interceptaram os membros da igreja, levando o pastor e outros membros da comunidade.

Relatos dizem que os sequestradores estão exigindo 30 milhões de nairas (aproximadamente 300 mil reais) de resgate. Colaboradores do campo falaram ainda que “isso trouxe medo para os cristãos da região e também lágrimas e tristeza para as famílias. Eles precisam das nossas orações”.

Pedidos de oração