As Escrituras estão disponíveis nos países da Ásia Central?

| 15/07/2006 - 00:00


O propósito deste artigo é dar alguma idéia sobre a existência das Escrituras nas línguas da Ásia Central e da região do Cáucaso.

Para cada um dos países nos quais a Portas Abertas está, foram dados detalhes das principais línguas faladas. Em muitas dessas línguas, não há a tradução da Bíblia completa e, às vezes, até o Novo Testamento ainda não foi publicado.

Uma complicação é a variedade de alfabetos na região. A língua uyghur, por exemplo, é escrita com quatro alfabetos diferentes: chinês, árabe, cirílico (usado na língua russa) e latino (usado no português). No Turcomenistão, o alfabeto cirílico está sendo substituído pelo latino.

A distribuição das Escrituras publicadas é outro desafio. Em alguns países, a Sociedade Bíblica tem permissão para funcionar, mas a sua equipe sofre restrições quanto ao número de cópias que ela pode importar para o país. Fornecer as Escrituras ao povo da Ásia Central ainda depende bastante da "importação não-oficial".

Abaixo estão listados os países dessa região, as línguas faladas neles e a situação das Escrituras nos respectivos idiomas.

Afeganistão

O dari é falado por 5,6 milhões de pessoas no Afeganistão.
O Novo Testamento está disponível nessa língua desde 1982. O Velho Testamento pode entrar em circulação em 2007.

O pashtu é falado por 8 milhões de pessoas no país. A Bíblia completa está disponível desde 1895. O Velho Testamento está passando por uma revisão. O Novo Testamento já existe na nova versão de bolso.

Azerbaidjão

O azeri (azerbaidjana ou turco azeri) é a língua oficial do país e tem mais de 6 milhões de falantes. A Bíblia completa foi publicada em 1891. Uma nova versão do Velho Testamento foi publicada em 2004, no alfabeto latino. O Novo Testamento foi publicado pela primeira vez em 1878. A última versão, do Instituto de Tradução da Bíblia, é de 1998.

O avar é falado por 44 mil pessoas no país. As porções bíblicas disponíveis são: Evangelho de João (1979); Evangelho de Marcos (1996); Evangelho de Lucas e Atos (2000); e Provérbios (2005). A Bíblia completa ainda não foi publicada. Espera-se que o Novo Testamento seja finalizado em 2006.

O lezgin é falado por 171 mil pessoas no Azerbaidjão. Porções bíblicas são distribuídas desde 1996: Evangelho de Marcos (1996), Evangelho de Lucas e o livro de Atos (2004). A Bíblia completa ainda não foi publicada.

No Azerbaidjão, o tat é a língua de 22 mil pessoas. Existem porções bíblicas desde 1989. A Bíblia completa ainda não foi publicada.

O udin tem 4.200 falantes no Azerbaidjão. Só existem os quatro evangelhos, publicados em 1902. A Bíblia completa ainda não foi concluída.

Chechênia

O checheno é falado por quase 1 milhão de pessoas. Há porções bíblicas disponíveis desde 1986: Evangelho de João e o livro de Atos (1986); Evangelho de Lucas (1998); Gênesis, Jonas e Rute (2002), Ester, Eclesiastes, Lamentações e Daniel (2005). A Bíblia completa e o Novo Testamento ainda não foram publicados. A tradução do Novo Testamento está em sua etapa final.

Tadjiquistão

O tadjique é falado por mais de 3,3 milhões de pessoas no país. A Bíblia completa existe em tadjique desde 1992. A tradução está sendo revisada.

O uzbeque é falado no país por 873 mil pessoas (veja Uzbequistão)

O quirguiz é o idioma de 64 mil pessoas. A Bíblia completa teve três edições (1998, 1999 e 2001), e o Novo Testamento teve uma (1991).

O osseto tem 8 mil falantes. Partes da Bíblia foram produzidas pela primeira vez em 1848. O Novo Testamento foi publicado em 1993. Não há a Bíblia completa.

Turcomenistão

O turcomano é falado por 3,4 milhões de pessoas no Turcomenistão. O Novo Testamento existe em turcomano desde 1994. Desde 2005 ele existe em alfabeto latino (o alfabeto cirílico está sendo substituído pelo latino no turcomenistão). A Bíblia completa ainda não foi publicada.

O uzbeque é falado no país por 480 mil pessoas (veja Uzbequistão)

O cazaco é falado por 120 mil pessoas. Nele já existem os quatro evangelhos (1901), e porções dos Testamentos. Não há a Bíblia completa.

O baludji é falado por 28 mil pessoas, e tem porções do Novo Testamento (2005), em alfabeto árabe e cirílico.

Uzbequistão

O uzbeque é falado por 16,5 milhões de pessoas no país. Parte da Bíblia foi publicada pela primeira vez em 1891. O Novo Testamento existe desde 1992. As traduções do Velho Testamento estão em andamento, já estão completos os seguintes livros: Jonas (1983); Gênesis (1983); Salmos (1992), Provérbios (1998); Rute e Ester (2001); 1-2 Samuel, 1-2 Reis, Daniel e Eclesiastes (2003).

O karakalpaque é falado por 407 mil pessoas no Uzbequistão. O Novo Testamento está disponível desde 2005. A tradução do Velho Testamento está em andamento.

No Uzbequistão ainda são faladas as seguintes línguas: cazaque, tadjique e turcomano.

Xinjiang (região autônoma da República Popular da China)

O uyghur é falado por mais de 7 milhões de pessoas. A Bíblia completa uyghur foi publicada em 1950 com o alfabeto árabe. O Velho Testamento está sendo traduzido agora em uyghur moderno.

O Novo Testamento uyghur, em alfabeto cirílico, estará disponível em 2006, pois ele existe desde 1986 no alfabeto árabe. Os evangelhos de Marcos e Lucas já estão em cirílico moderno.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE