Resoluções de Ano Novo

| 01/01/2008 - 00:00


Muitos cristãos morreram no passado para que hoje possamos ler a Bíblia. A resistência para tornar a Palavra de Deus acessível foi e ainda é grande, em pleno século XXI. Mas enquanto em países como o Brasil muitos domicílios dispõem de mais de um exemplar, em países como Mianmar (ou Birmânia) elas simplesmente não existem. A impressão é proibida e os cristãos dali não têm a quem recorrer.

No Irã, o simples fato de possuir uma Bíblia pode gerar sérias conseqüências, incluindo a morte, caso a pessoa seja julgada por apostasia. Veja aqui o que aconteceu com um homem que por motivos de segurança não teve a identidade revelada, mas foi flagrado com uma Bíblia no porta-luvas do carro em 2007.

Na China, Zhou Heng, gerente de uma livraria cristã, foi encontrado com 3 toneladas de Bíblias, está preso e pode ser condenado a 15 anos de prisão. Ore por ele.

Ainda em 2007, o birmanês Shein Gyi, que hoje mora na Tailândia, teve acesso à sua primeira Bíblia e agradece à Igreja Livre que a enviou (leia mais).

Uma das maneiras de restringir a leitura da Palavra de Deus é a proibição, a ausência de tradução ou de exemplares impressos para o conhecimento do povo.

Outra forma é censurar trechos, como pode vir a acontecer no Brasil , ou modificá-los, como está acontecendo na Alemanha – justamente no país berço da Reforma Protestante, onde a Bíblia foi traduzida do latim para o alemão por Martinho Lutero e popularizada por Gutemberg, a partir de suas primeiras impressões em massa.

Questão de tempo

A outra forma utilizada pelo inimigo é tomar o tempo dos cristãos de modo que eles não parem, nem por alguns minutos, para ler e estudar as Escrituras.

Essa estratégia normalmente é revestida de “bons motivos”: passamos horas na Igreja, horas no trabalho, horas no cuidado dos outros e nos esquecemos de alimentar nossas almas com os ensinos e as orientações que vieram especialmente de Deus para nós. 

Lembre-se de lutar contra essa armadilha em 2008 e acrescente algumas metas à sua lista de “resoluções de Ano Novo”:

1) Vou me regozijar da liberdade que tenho de abrir a Bíblia e ler sem qualquer preconceito ou temor. Não vou considerar isso algo comum e sim um momento especial de comunhão com o Pai.

2) Lutarei para manter essa liberdade e lutarei por aqueles que não têm a mesma liberdade que eu.

3) Vou me lembrar dos que foram perseguidos antes de mim e que deram o seu sangue para colocar a Bíblia Sagrada em minhas mãos. Vou me lembrar de orar pelos cristãos perseguidos.

4) Serei radical com meu compromisso de ler a Bíblia e obedecer-lhe.

Que 2008 seja o seu ano da Bíblia*. Que você possa conhecer e aplicar os ensinamentos bíblicos em sua vida de modo a cumprir a ordenança descrita em Gênesis 12:2: "Sê tu uma benção".

Tsuli Narimatsu
Jornalista da Portas Abertas

* 2008 é o Ano da Bíblia e o ano em que a Sociedade Bíblica do Brasil completa 60 anos


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco