Combatentes islâmicos deixam a cidade de Diabaly, no Mali