#DIP2016 - Cristãos lutam para sobreviver em Alepo

| 28/12/2015 - 00:00


28-siria-0100100065

A guerra civil da Síria mudou radicalmente a vida de dezenas de milhares de cristãos que viviam em Alepo. A maioria fugiu, mas alguns permaneceram. Um dos analistas da Portas Abertas encontrou-se com alguns deles e teve a oportunidade de ouvir sobre os detalhes.

""Eles relataram sobre as bombas que explodem constantemente, há cortes de água e ficam sem eletricidade durante vários dias. Muitos já perderam suas famílias e amigos durante os conflitos. A morte está sempre muito próxima deles. As únicas estatísticas confiáveis são as anteriores à guerra, quando havia cerca de 250 mil cristãos na cidade. Hoje em dia, estima-se que haja entre 30 e 40 mil apenas"", conta o analista.

A Portas Abertas trabalha com várias igrejas de diferentes denominações em Alepo, apoiando centenas de famílias, através da entrega de alimentos, medicamentos e materiais de primeiros socorros. ""Nós estamos aqui para dar reforço aos que restaram, porque a igreja não deve desaparecer desse país. Não há motivos para ficar aqui, a não ser pelo resgate de vidas. Que Deus nos ajude, porque nós não vamos desistir"", conclui o analista.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE