A perseguição aos cristãos no Tajiquistão

O Tajiquistão é a única ex-república soviética com uma religião oficial, o islamismo sunita, que abrange 90% da população

| 07/12/2020 - 06:00

Ore pelos cristãos ex-muçulmanos no Tajiquistão, que precisam manter a fé em segredo diante da perseguição

Ore pelos cristãos ex-muçulmanos no Tajiquistão, que precisam manter a fé em segredo diante da perseguição


Com 65 pontos, o Tajiquistão ocupa o 31º lugar na Lista Mundial da Perseguição 2020. Cerca de 97,6% da população do país é muçulmana e a cultura tajique é dominada pelo islamismo. O Tajiquistão ficou sob a União Soviética, cuja ideologia comunista promovia o ateísmo, de 1917 a 1991. Mas desde então, o Tajiquistão tem presenciado um aumento da prática religiosa.

Desde 2009, a escola Hanafi de islamismo sunita é a religião oficial do país. O Tajiquistão é a única ex-república soviética com uma religião oficial, sendo que 90% da população é de muçulmanos sunitas. A população cristã corresponde a apenas 0,7% dos habitantes. A maioria dos cristãos pertence a minorias étnicas, sobretudo russos. O número de cristãos caiu drasticamente nos anos 1990, devido à onda de emigração do Tajiquistão nos primeiros anos de independência.

Esse contexto histórico explica porque os dois tipos de perseguição que predominam no país são paranoia ditatorial e opressão islâmica. Nenhuma atividade religiosa fora das administradas pelo Estado ou por instituições controladas pelo Estado é permitida. Tem havido batidas policiais em reuniões cristãs seguidas de interrogatórios. É muito comum que membros de igrejas protestantes sejam considerados seguidores de uma seita estrangeira que visa debilitar o atual sistema político.

Perseguidos pelo governo e pelo ambiente islâmico

Se um tajique muçulmano se converte ao cristianismo, é provável que enfrente pressão e, ocasionalmente, violência física por parte dos familiares, amigos e comunidade local para forçá-lo a voltar à antiga fé. Alguns convertidos são trancados em casa pela família por longos períodos, agredidos e podem até mesmo ser expulsos da comunidade. Líderes religiosos locais pregam contra eles, aumentando a pressão. 

Grande parte da perseguição aos cristãos no Tajiquistão parte de oficiais do governo, desde o governo central do país, que impõe legislação restritiva, até autoridades locais e a polícia, que invadem reuniões, prendem cristãos e confiscam materiais religiosos. Outro mecanismo de perseguição é o ambiente muçulmano (família, amigos, comunidade e líderes religiosos locais) que se opõe ao fato de cristãos evangelizarem muçulmanos. 

Pedidos de oração

  • Clame para que Cristo continue fortalecendo os cristãos e trazendo esperança mesmo nesse contexto tão difícil.
  • Interceda para que o Espírito Santo os sustente e dê sabedoria para testemunhar o amor de Cristo.
  • Ore pelos cristãos no Tajiquistão que enfrentam perseguição, para que sejam sustentados pelo Senhor.

Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE