Arábia Saudita assume a liderança do Conselho de Direitos Humanos da O

| 08/10/2015 - 00:00


8_ArabiaSaudita_0260008006

Recentemente, saiu a notícia de que Faisal bin Hassan Trad, foi nomeado em silêncio, como embaixador da Arábia Saudita, em Genebra, assumindo o comando do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas (UNHRC - United Nations Human Rights Council), que é composto por 47 membros, e é atribuído para promover e proteger os direitos humanos em todo o mundo.

O grupo determina os peritos que serão escolhidos para as investigações de campo. Ironicamente, a Arábia Saudita, que agora preside este grupo ""tem um forte histórico de não permitir que ativistas de direitos humanos monitorem o seu próprio país"", de acordo com o diretor do Centro de Ação de Direitos Humanos, Jack Healey, citado pela Global Research, no mês passado.

Esta nomeação levou à indignação global. No entanto, muitos podem não estar cientes do fato de que a Arábia Saudita já tem sido um membro do UNHRC desde 2013. Não é a primeira vez que países com registros duvidosos dos direitos humanos fazem parte deste conselho: Cuba, China, Catar e Venezuela estão entre os seus membros eleitos. No entanto, a Arábia Saudita está entre os piores infratores dos direitos humanos do mundo.

Hillel Neuer, diretor-executivo da ONG UN Watch, diz que a Arábia Saudita ""tem executado muitas pessoas de formas cruéis e que, no momento, há muitos condenados à morte, entre eles, Ali Mohammed al-Nimr, que tinha 17 anos quando cometeu seu crime. Ele estava protestando contra os maus tratos da minoria xiita na Arábia. ""A questão importante é quanta influência o presidente do grupo consultivo tem em relação às decisões sobre liberdade religiosa e a islamofobia. É estranho ter como líder um representante que viola os direitos humanos em sua própria nação, e que agora quer resolver as questões mundiais. Além de inconcebível, isso só enfraquece ainda mais a credibilidade do sistema das Nações Unidas"", conclui um analista de perseguição.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE