Asia Bibi pede asilo na França

A cristã ficou presa 9 anos sob acusação de blasfêmia contra o islamismo no Paquistão

A cristã Aasiya Noreen, mais conhecida como Asia Bibi, destacou-se em todo mundo quando o assunto foi a intolerância religiosa no Paquistão. Ela ficou nove anos no corredor da morte sob a acusação de blasfêmia contra o islã. A paquistanesa, que está residindo no Canadá com o esposo e os cinco filhos, pediu asilo na França. Em 2015, ela já havia recebido a cidadania honorária de Paris. Durante uma entrevista à rádio francesa RTL, Asia confirmou o desejo de mudar para a nação e disse que tem uma reunião com o presidente Emmanuel Macron para tratar do assunto, nesta sexta-feira.

Em outubro de 2018, a Suprema Corte do Paquistão rejeitou a acusação contra a seguidora de Jesus. Nos sete meses seguintes, ela ficou sob custódia protetiva para aguardar a revisão da decisão da justiça. O caso de Asia gerou muitas manifestações de muçulmanos contra a soltura dela e, por causa da grande polêmica, a localização dela foi mantida em segredo, mesmo em um país como o Canadá.

As experiências dos quase dez anos que passou na prisão viraram tema para a autobiografia intitulada “Enfim livre”. A obra foi escrita em conjunto com a jornalista francesa Isabell-Anne Tollet, que trabalhou na campanha de libertação da cristã paquistanesa. Continue a orar para que Asia Bibi encontre um local seguro para viver com os filhos e o marido. Peça ao Senhor que use o testemunho dela para impactar a vida de outras pessoas. Interceda por outros cristãos que estão presos no Paquistão por causa da lei de blasfêmia contra o islamismo, que eles sejam testemunhas de Jesus mesmo na prisão, mas que no tempo de Deus sejam libertados.