Ataques fazem cerca de 250 mortos em apenas um mês

Os incidentes violentos são realizados pelo Talibã e grupos associados ao Estado Islâmico

| 06/03/2018 - 00:00


No período entre 20 e 29 de janeiro deste ano, houve cinco ataques de maior destaque nas principais cidades do Afeganistão, informou a Rede de Analistas do Afeganistão (ANN, organização independente de pesquisa e análise de políticas sem fins lucrativos). São incidentes violentos realizados pelo Talibã e por grupos afiliados ao Estado Islâmico. Tais ataques encerraram um período de violência que começou no final de dezembro de 2017, matando aproximadamente 250 pessoas no total.

Um analista de perseguição da Portas Abertas afirmou que o ocorrido é apenas a ponta do iceberg. Ele diz que os ataques podem ter a ver com o processo de paz em curso no país e com o fato de eleições parlamentares estarem previstas para o meio do ano. Mas ninguém pode assegurar que elas realmente ocorrerão.

O analista informou também que uma das questões envolvidas é a decisão do Paquistão de não mais conceder permanência estendida para refugiados afegãos que desejam permanecer no país. Uma última extensão de 60 dias foi concedida em 31 de janeiro; depois disso, os refugiados não terão mais proteção legal contra deportação. Isso traz a perspectiva de mais de dois milhões de refugiados voltarem ao país devastado pela guerra.

Em meio a tudo isso, os cristãos são uma minoria ainda mais vulnerável. É bem provável que eles sofram as consequências desses acontecimentos. Ore pelos cristãos perseguidos do Afeganistão, país que ocupa a 2ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2018, atrás somente da Coreia do Norte. Que Deus derrame sua misericórdia e fortaleça os seus nessa nação.

Leia também
Missionária finlandesa sequestrada é libertada
Termina o ramadã, mas continua a perseguição


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE