Atividades das igrejas são suspensas devido a ataques armados na Colômbia

Estima-se que no domingo, 8 de maio, mais de duas mil igrejas não puderam celebrar os cultos

| 16/05/2022 - 08:00

Bloqueio de estradas e desalojamentos são algumas das ações dos grupos armados na Colômbia

Bloqueio de estradas e desalojamentos são algumas das ações dos grupos armados na Colômbia


Com frequência o povo colombiano é surpreendido com diferentes ataques que afetam a estabilidade da nação. Eles são feitos por trabalhadores dos sindicatos, professores, jovens, indígenas, etc. Nos últimos anos, grupos flagrados com armas ilegais valem-se de demonstrações sociais chamadas “ataques armados”.

Esses ataques são ações de grupos ilegais, como guerrilheiros, paramilitares e traficante de drogas, que atacam a vida civil e oficiais das Forças Armadas. Eles bloqueiam estradas, restringindo a mobilidade, forçam estabelecimentos a fecharem e, assim, forçam a suspensão das aulas nas escolas e universidades. Os guerrilheiros do Exército de Libertação Nacional (ELN) anunciaram vários desses ataques. A maioria foi em fevereiro e causou sérios danos às estradas do país e na infraestrutura elétrica.

Dairo Antonio Úsuga, conhecido como “Otoniel, o homem mais procurado na Colômbia”, foi extraditado e isso desencadeou a retaliação por parte do Clã do Golfo, uma organização ilegal armada que ele liderava. No dia 5 de maio, esse grupo conhecido por muitos outros nomes, circulou um panfleto que anunciava o decreto de um ataque armado em quatro dias. Dizia que era proibido abrir as lojas ou qualquer tipo de movimentação. A declaração terminava com a ameaça de “consequências desfavoráveis” para aqueles que não obedecessem a essas regras.

Igreja no fogo cruzado 

De acordo com as autoridades nacionais, desde que os ataques começaram na última semana, já ocorreram mais de cem ataques terroristas desses grupos, entre eles, queima de veículos, incêndio de empresas, desalojamentos e assassinatos.

Nossos irmãos em Cristo e as igrejas têm sido diretamente afetados por essas medidas e ações extremistas. Estima-se que no dia 8 de maio, mais de duas mil igrejas não puderam celebrar os cultos de domingo como fazem tradicionalmente.

Apoie os cristãos indígenas na Colômbia 

Quando um indígena se converte ao cristianismo na Colômbia, ele é forçado a sair do emprego e deixar o local onde morava. Com sua doação, esses irmãos podem receber amparo financeiro e o apoio para se fortalecerem na fé.

Pedidos de oração

  • Ore pela igreja na Colômbia, para que Deus proteja nossos irmãos e irmãs que têm sido afetados com perdas físicas e materiais nesses conflitos. 
  • Interceda pelos parceiros locais da Portas Abertas na Colômbia, pois as atividades no campo foram afetadas, interrompidas ou adiadas devido à crise social. 
  • Peça pelas eleições colombianas que estão próximas. Ore por discernimento espiritual no país, pois muitas pessoas buscam no esoterismo e na bruxaria o seu sucesso na campanha política. 




Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE