Britânicos tentam impedir a propagação do extremismo

| 02/07/2016 - 00:00


2 Iraq_2016_0100100594

Os países membros da coligação internacional contra o Estado Islâmico (Austrália, Bahrein, Bélgica, Reino Unido, Canadá, Dinamarca, Egito, França, Alemanha, Iraque, Itália, Jordânia, Kwait, Nova Zelândia, Holanda, Noruega, Qatar, Arábia Saudita, Espanha, Suécia, Turquia e Emirados Árabes), liderados pelos Estados Unidos, prometeram manter pressão contra o grupo jihadista na tentativa de combater as atuais ações violentas contra vários países, inclusive os europeus. Os países orientais mais afetados pelos grupos extremistas foram: Iraque, Afeganistão, Paquistão, Nigéria e Síria. Na Europa, as maiores vítimas até agora foram a França, Holanda, Turquia (país euroasiático) e Reino Unido.

Atualmente, os britânicos tentam impedir, inclusive, a propagação de ensinamentos militantes e visões extremistas nas escolas islâmicas da Grã-Bretanha. Apesar de ser uma das estratégias do país em conter o extremismo islâmico em solo europeu, o projeto de lei que foi elaborado para garantir os direitos à liberdade individual, respeito mútuo e tolerância às diferentes crenças, preocupa a Aliança Evangélica que aponta para os “valores britânicos fundamentais” e para o risco de, no futuro, haver também algum tipo de repressão para a doutrina cristã.

O alerta foi dado logo depois que o Office for Standards in Education (Ofsted), que é o departamento não ministerial do governo do Reino Unido que define os padrões de qualidade do ensino na Inglaterra, admitiu que igrejas e escolas dominicais teriam de ser tratadas da mesma forma que as madrassas, para garantir a imparcialidade. Lembrando que, cada vez mais o número de muçulmanos cresce na Europa, e há uma forte tendência de que o islamismo propague a sua cultura e religião, principalmente aos jovens que já começaram a se converter ao islã, muitos inclusive abraçando o conceito da “guerra santa” e até se alistando para lutar em favor da ideologia extremista. Em suas orações, interceda pela igreja na Europa.

Leia também
Cristãos refugiados sofrem discriminação na Europa


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE