Centros de Esperança são recomeço para cristãos sírios

Na Síria, muitas famílias têm recebido ajuda dos Centros de Esperança. Você também pode fazer parte da resposta que eles anseiam

Quando o conflito chegou a Alepo, na Síria, George* perdeu o emprego de eletricista. "A situação estava ruim. Eu sou uma daquelas pessoas que amam trabalhar, então foi muito difícil." Como ele não tinha renda, se sentiu forçado a deixar a Síria em busca de emprego para sustentar a esposa e três filhos, que ficaram na capital.

"Eu encontrei trabalho no exterior, mas estava longe de minha esposa e filhos. A vida se tornou muito dura", destaca George. Era especialmente difícil para ele pensar na família, vulnerável em uma zona de guerra: “Havia medo além dos limites. Depois que eu saí, todas as notícias que ouvia da Síria me aterrorizavam. Tantas vezes minha esposa e meus filhos ficaram no porão. Foi muito, muito difícil”, conta.

Centro de Esperança mudou a vida de George

A Portas Abertas, juntamente com parceiros locais, abriu 16 Centros de Esperança na Síria. Através desses Centros de Esperança, muitas famílias têm recebido apoio em diferentes áreas, como: distribuição de alimentos, assistência médica, aconselhamento pós-trauma, treinamento vocacional e empréstimos, que ajudam os cristãos sírios a irem além da dependência e a se recuperarem das consequências da guerra.

Com um projeto de microcrédito, por meio de um Centro de Esperança e a aprovação de sua proposta geradora de renda, George pôde retornar a Alepo e abrir uma loja de elétrica, reunindo-se novamente à família. "Com a ajuda financeira da igreja, comprei tudo isso. Comprei tudo o que você vê aqui, com esse dinheiro", diz George, indicando todas as ferramentas e equipamentos necessários para administrar seus negócios.

"Quando abri a loja as pessoas começaram a vir. Elas sabem que meus preços e meu trabalho são bons. Eu agradeço a Deus por este projeto; isso é perfeito pra mim. Eu precisava trabalhar e tenho sido bem-sucedido aqui", relata o cristão.

*Nome alterado por segurança.

Ajuda emergencial para a Síria

A Síria é um país assolado por uma guerra que já dura oito anos. Por isso, para apoiar os cristãos perseguidos no país, a Portas Abertas desenvolve vários tipos de projetos, como reconstrução de casas e igrejas, reabertura de escolas e bibliotecas e oferecimento de microcrédito. Mas, ainda existe uma grande necessidade de ajuda emergencial e distribuição de cestas básicas para os irmãos. Através de parceiros locais e Centros de Esperança, temos distribuído alimentos para 15 mil pessoas na Síria. Sua doação possibilita que, em um mês, três cristãos recebam cestas básicas. Saiba mais e envolva-se!

Pedidos de oração