Como a comunhão e o apoio renovam uma família marcada pela perseguição

Após ver o pai ser morto dentro de casa, Daniela e família recebem apoio prático e emocional dos irmãos na fé

Uma equipe da Portas Abertas passou um tempo com a família de Daniela, uma menina de 12 anos cujo pai, pastor Plínio, foi morto dentro de casa na Colômbia. Outros dois pastores também foram mortos na região como uma ação de guerrilheiros para mostrar que evangelistas não são bem-vindos em áreas controladas por eles.

A mãe da menina conta que ela não expressa muito os sentimentos. Então, para deixar o ambiente mais leve, a equipe pergunta o que o Natal significa para ela.

“Acredito que comemorar o nascimento de Jesus é um momento de alegria. Normalmente, celebramos juntos em família; cozinhamos e comemos juntos. Natal para mim é estar com minha família.”

A equipe, então, convida a família para uma festa de Natal especial no Abrigo Lar Cristão, um centro para crianças mantido pela Portas Abertas na Colômbia. Pela primeira vez, Daniela e o irmão mais novo, Sebastián, verão seu país do céu. Depois de duas viagens de avião e uma longa jornada por terra, chegam ao abrigo, que é um lar permanente para muitos filhos de cristãos colombianos perseguidos, mas às vezes também é usado para estadias curtas.

A Portas Abertas também providenciou um novo local para a família de Daniela morar, longe do perigo das guerrilhas

Cuidado que traz cura

Ao chegar lá, todos os funcionários e crianças estão esperando na entrada. Eles batem palmas e cantam. Uma grande faixa diz “Bem-vinda, família Salcedo Molina”. Imediatamente alguns membros da equipe caminham em direção a Daniela, sua mãe e irmão. Eles recebem flores e abraços. “Não esperava tantas pessoas. Fiquei muito surpresa ao ver todos elas cantando para nós. Isso fez me sentir tão bem. Fiquei muito feliz por estar cercada de tantas pessoas amorosas”, disse Daniela. Daniela e a família passaram quatro semanas no abrigo.

“Eu me senti bem pela primeira vez em muito tempo. Também aprendi que, embora haja momentos difíceis na vida, também há momentos em que Jesus nos ajuda a vencer através das pessoas e da oração”, compartilha.

Também foi uma grande experiência para a mãe, disse Daniela mais tarde. “Ela viu que não precisava passar por esse período de luto sozinha. Ela se sentia cercada por outras pessoas. Foi muito importante. Para Sebastián, foi a melhor experiência que já teve!”

Um colaborador da Portas Abertas na Colômbia é grato por podermos, como organização, apoiar essa família de cristãos perseguidos: “Graças a você, Alba, Daniela e Sebastián se mudaram e estão em um lugar mais seguro. Alba quer abrir uma oficina de costura em sua casa. Daniela e Sebastián estão estudando e felizes. Através do aconselhamento pós-trauma, podemos ver que eles estão seguindo em frente com suas vidas, apesar da perda dolorosa que sofreram”. Daniela acrescenta:

“É muito importante saber que neste Natal há pessoas ao redor do mundo orando por mim e minha família. Estou muito grata por isso, porque vejo que Deus trabalha por meio dessas orações”.

Daniela e o irmão, Sebastián, contam com suas orações neste Natal

Quando perguntamos se ela tem uma mensagem final para aqueles que se preocupam com ela e outras crianças perseguidas, ela sorri e responde com confiança. Suas palavras ecoam a vida de seu pai martirizado:

“Sé valiente y fuerte, sigue confiando en el Señor”.

(Seja corajoso e forte, continue confiando no Senhor).

Amanhã você lerá uma carta que Daniela escreveu para todos os parceiros da Portas Abertas, que têm possibilitado que ela e a família sejam apoiados e supridos.

Apoie crianças na Colômbia

É por meio das contribuições de parceiros que a Portas Abertas apoia famílias de cristãos perseguidos na Colômbia. Uma das formas de fazê-lo é garantindo um lugar seguro e educação para os filhos. Sua doação faz com que mais crianças tenham esperança de um futuro melhor na Colômbia.