Como é ser pai e cristão no Iraque?

Após fugir da invasão do Estado Islâmico, família cristã retorna com a missão de levar paz e amor à comunidade

Neste Dia dos Pais, a Portas Abertas parabeniza a todos que têm a missão de educar filhos nos caminhos de Jesus. Isso não é fácil no cotidiano, mas em contexto de guerra e perseguição, a tarefa fica mais difícil. Luay Gorges experimentou o desafio ao ter que fugir, com a esposa Huda, o filho Sharbel, os pais e sogros. Em 2014, o Iraque tinha sido tomado pelo Estado Islâmico e a residência da família foi quase destruída. "Tivemos sorte porque a nossa casa foi saqueada, portas roubadas, janelas quebradas, mas eles não a queimaram e nem a bombardearam", revela o cristão.

Gorges foi um dos beneficiados do projeto que ajudou na restauração de 1.274 casas de famílias cristãs em toda a Planície de Nínive, 300 delas na cidade natal dele. Agora, ele e outros seguidores de Jesus puderam voltar para as casas e começar a povoar a região novamente. “Nossa vida está voltando ao normal. Mas Bartella não é uma cidade como antes. Ainda procuramos estabilidade e segurança. Os serviços não são bons e as escolas têm muitos alunos e poucos professores”, explica Gorges.

O cristão trabalha como professor primário e sabe como é difícil manter a fé onde boa parte da população é muçulmana. Para ele, o mais importante é manter a paz dentro e fora da sala de aula. Quando não há paz, você pode se tornar um bom médico, mas não se beneficiará disso. Nós, cristãos, somos vistos como filhos da paz, como pessoas que se amam e dão amor às pessoas”, lembra.

Apesar da luta que passou durante o deslocamento, Gorges reconhece que o Senhor esteve no controle de tudo: “Em nossa vida, entregamos tudo a Deus. Pedimos ajuda e dependemos dele. Até nossos dias difíceis, durante o tempo em que fomos deslocados, vieram de Deus. Ele os usa para nosso bem”. O cristão acredita que tem a missão de ser discípulo de Jesus onde está. “Seria terrível ver a região sem cristãos. Isso significaria que aqui não sentiríamos mais amor. Porque onde há cristãos, você encontra amor e paz.”

Presenteie um pai da Igreja Perseguida

Assim como Gorges, outros cristãos desejam retornar para as casas no Iraque, mas precisam ter condições mínimas de moradia. Interceda e invista no projeto de reconstrução de casas e igrejas, para que outras famílias voltem para as cidades e sejam canais da paz e do amor de Deus a toda comunidade.

Pedidos de oração