Como vivem os cristãos no Mali

| 09/09/2017 - 00:00


09-mali-familia

Ocupando a 32a posição na atual Lista Mundial da Perseguição, esse país da África Ocidental conta com a presença do cristianismo desde o final do século 19. A maioria da população é composta por muçulmanos, fortemente influenciados pelo sufismo, uma corrente mística e contemplativa do islã. A igreja no Mali é composta por comunidades cristãs históricas, cristãos ex-muçulmanos e cristãos protestantes não tradicionais.

A maioria dos cristãos vive no sul do país. Em 2012, a região norte foi capturada pela insurgência separatista tuaregue. Um califado do Estado Islâmico foi estabelecido no Norte do Mali, com um regime estrito baseado na sharia (lei islâmica). Houve muitos ataques: igrejas e edifícios foram destruídos com o objetivo de erradicar o cristianismo daquela região. Desde então, os grupos radicais têm se espalhado rapidamente pelo país e os cristãos são constantemente atacados pelos militantes islâmicos.

Um acordo de paz entre o governo e os militantes fundamentalistas islâmicos foi assinado em 2015. Mas isso não mudou muito a situação de tensão e falta de segurança principalmente para os cristãos. Apesar do sucesso na expulsão de militantes islâmicos nos territórios controlados por eles, o que ficou como herança para os cristãos foi uma sociedade mais radicalizada e menos hospitaleira do que antes. 

Leia também
Missionários sequestrados aparecem em vídeo
Aumenta o número de missionários sequestrados no Mali


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE