Cresce violência contra cristãos perseguidos

Com 4.305 cristãos mortos, 1.847 igrejas e prédios cristãos atacados e 3.150 cristãos presos arbitrariamente, a igreja enfrenta mais violência do que nunca antes

| 23/01/2019 - 00:00

Um maior número de cristãos é afetado pela perseguição violenta no mundo

Um maior número de cristãos é afetado pela perseguição violenta no mundo


A violência a que os cristãos são submetidos por causa da fé aumentou no mundo de modo geral. No período coberto pela Lista Mundial da Perseguição 2019 (1 de novembro de 2017 a 31 de outubro de 2018), 4.305 cristãos foram mortos por motivos relacionados à fé, 1.239 a mais que no período anterior. Do total de mortes, 86% ocorreram na Nigéria. Foi em países como Nigéria, República Centro-Africana, Somália, Etiópia e Paquistão que o aumento da violência foi ainda mais evidente e avassalador.

Na Nigéria, grande parte das 3.731 mortes de cristãos aconteceu na região do Cinturão Médio, sendo que o estado de Plateau teve o pior desempenho. Em quase todos os casos, os agressores eram pastores de cabras muçulmanos fulanis. Em 4 de julho de 2018, a Câmara dos Representantes da Nigéria declarou que os assassinatos no estado de Plateau configuram genocídio.

A Nigéria é recordista também em número de igrejas e prédios cristãos atacados. Foi um total de 569, contra 22 no ano anterior. O número apresentado (569) é baseado em informações do estado de Nasarawa, onde, no primeiro semestre de 2018, 539 igrejas foram destruídas. Isso leva a crer que o número real pode ser muito mais alto, mas não temos dados para comprovar. No total no mundo, esse número é de 1.847, ultrapassando em mais de mil o total registrado no período anterior, que foi de 793. Na China, o número de igrejas e prédios cristãos atacados passou de 10 para 171 e em Mianmar, de 2 para cerca de 100 (na falta de números exatos, arredondamos para baixo). Veja a comparação dos números deste ano com anos anteriores:

                   Aumento de perseguição violenta na China é significativo

Outro dado que nos leva a afirmar que a violência enfrentada pelos cristãos perseguidos aumentou em todo o mundo é o número de cristãos detidos sem julgamento, aprisionados, sentenciados e presos. O total foi de 3.150 casos no período de pesquisa da Lista Mundial da Perseguição, contra 1.905 no período anterior. Do total de 3.150 prisões arbitrárias, 1.131 ocorreram na China. Vietnã e Mianmar também foram países em que esses números cresceram assustadoramente, indo de 25 para 186 no Vietnã, e de 19 para 154 em Mianmar.

Na China, muitos ataques contra igrejas ocorreram ao mesmo tempo que líderes cristãos foram detidos (e depois presos) e cristãos foram atacados e espancados. Tais incidentes ocorreram em várias províncias, mas sobretudo em Henan, uma província populosa com uma considerável minoria cristã. A maioria dos ataques foi realizado por membros das forças de segurança ou pelo Departamento de Trabalhadores da Frente Unida, mas em alguns casos por grupos locais contratados também.

Em 2018, o Vietnã condenou e prendeu vários ativistas católicos, blogueiros e pastores protestantes, muitas vezes por supostamente tentar "derrubar o governo". Muitos outros cristãos foram presos também, especialmente os de origem tribal.

Leia também
Entenda porque o Marrocos entrou na Lista 2019
Por que a Rússia entrou na Lista 2019?


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE