Crianças são sequestradas em escola na Nigéria

Entre os sequestrados, há cinco alunos e três professores cristãos

[Atualizado em 20/02/2021 às 11h30]

Um novo sequestro em massa de crianças em idade escolar aconteceu em Kagara, na Nigéria. Homens armados não identificados invadiram a escola de ciência do governo na madrugada do dia 17 de fevereiro. De acordo com o porta-voz do governo do estado, Muhammad Sani Idris, 42 pessoas foram sequestradas, sendo 27 alunos, três professores e 12 familiares de professores. Cerca de 650 alunos estavam na escola durante o ataque.

Entre os sequestrados, há cinco alunos e três professores cristãos. O presidente do país, Muhammadu Buhari, ordenou que as forças de segurança realizassem uma operação de resgate. Mas até agora, não se sabe quem são os responsáveis pelo ataque, porém, as autoridades acreditam que grupos radicais estão envolvidos no incidente.

De acordo com um parceiro local da Portas Abertas, o sequestro de cristãos e civis muçulmanos é algo comum e acontece pela falta de proteção das forças de segurança do governo. “As crianças estão mais expostas a níveis extremamente preocupantes de perigo e trauma que acabarão prejudicando a sociedade nigeriana a curto e longo prazo”, explica.

O sequestro aconteceu dois dias antes do terceiro aniversário da captura de 110 meninas de Dapchi, no estado de Yobe. Um mês depois, todas as sobreviventes foram libertadas, exceto Leah Sharibu. Na época, a menina de 14 anos permaneceu em cativeiro porque se recusou a se converter ao islã. Quatro anos antes desse incidente, em abril de 2014, o Boko Haram levou 275 estudantes de Chibok, estado de Borno. Mas muitas dessas garotas ainda permanecem em cativeiro.

Pedidos de oração