Crise centro-africana ganha atenção da ONU

| 26/10/2017 - 00:00


26-rca-crise-centro-africana-ganha-atencao-da-onu

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Antonio Guterres, viajará para a República Centro-Africana na próxima semana para chamar atenção para uma "crise esquecida" pelo mundo. Ela têm sido um fardo pesado para os trabalhadores humanitários e as forças de paz da ONU. A visita acontecerá já que, como declarou publicamente um coordenador da ONU, a precária situação da segurança na República Centro-Africana levou pelo menos dez crianças à morte.

Segundo o coordenador, não há assistência humanitária no país. “Eu ouvi - mas não consegui confirmar - que, até agora, dez crianças morreram de desnutrição. Porém, enquanto não houver ajuda humanitária presente na nação, é difícil confirmar o fato”, disse Najat Rochdi. Apesar da desnutrição generalizada em crianças com menos de cinco anos de idade, a falta de fundos já forçou os trabalhadores humanitários a reduzir a ajuda alimentar pela metade e, em alguns lugares, interrompê-la completamente.

O número de deslocados subiu 50%, chegando a 600 mil em 2017, além dos 500 mil que fugiram para países vizinhos. Rochdi informou que cerca de 400 mil crianças não estão frequentando a escola.

O chefe da ONU esteve na capital Bangui na terça-feira, 24 de outubro, dia das Nações Unidas, e viajará para Bangassou, que tem sido cenário de intensificação da violência desde maio. “A República Centro-Africana está muito longe da atenção da comunidade internacional”, disse Guterres em entrevista recente à imprensa francesa, acrescentando: “O nível de sofrimento dos que vivem no país está crescendo e as forças de paz merecem nossa solidariedade e atenção”.

A crise começou no final de 2012, quando o grupo radical muçulmano Seleka tomou o poder em uma campanha caracterizada por violência generalizada em que cristãos são o principal alvo. Obtenha mais informações sobre a crise no país e saiba como vivem os cristãos na República Centro-Africana.

Pedidos de oração

  • Ore pela Igreja Perseguida centro-africana. Agradeça ao Senhor pelos seus filhos que vivem na nação e perseveram na fé apesar das dificuldades.
  • Interceda pelos governantes do país. Peça por sabedoria para que saibam receber a ajuda e o apoio da ONU.
  • Louve a Deus pelos trabalhadores que se importam com a população da República Centro-Africana. Coloque-os em oração.

Leia também

Cristãos são alvo da crescente violência no país

Igreja enfrenta desafios ainda maiores


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE