Cristã ex-muçulmana do Mali tem resistido firme na fé

Família cristã enfrenta sequestro, vive como refugiada e recebe os próprios perseguidores em casa, mostrando o amor de Cristo

| 06/02/2020 - 16:30

No Mali, a cristã ex-muçulmana Naomi acolheu as irmãs, suas principais perseguidoras, em casa

No Mali, a cristã ex-muçulmana Naomi acolheu as irmãs, suas principais perseguidoras, em casa


Já começamos a contar a história de Naomi*, cristã ex-muçulmana do Mali. Quando ficou viúva, se mudou com os filhos para o norte do país, mas logo em seguida extremistas islâmicos tomaram a região. Um dia, rebeldes do grupo radical islâmico Ansar al-Dine invadiram a casa de Naomi e sequestraram o filho mais velho, Youssouf*, que era adolescente na época.

O menino agiu como surdo e mudo diante dos sequestradores, que bateram nele, mas o liberaram dois dias depois. No entanto, a experiência deixou Youssouf traumatizado e o filho mais novo aterrorizado. Então a família se mudou para a capital, Bamako, no sul do país. Na capital, eles ficaram por um ano no acampamento de deslocados internos de uma igreja.

Quando o acampamento fechou, Naomi e os filhos não tinham para onde ir e nenhum dinheiro. Foi aí que a Portas Abertas ficou sabendo da história dela, através da igreja local, e providenciou dinheiro para que ela pudesse alugar um pequeno apartamento. O apartamento fica em um complexo de maioria muçulmana. Naomi é grata por ter um teto para abrigar os filhos, mas ainda enfrenta contínua pressão dos vizinhos. Ela conta: “Eles riem de mim quando eu canto e oro”.

Quando a situação no norte do país se tornou ainda mais instável, as irmãs de Naomi se mudaram para Bamako e a procuraram. Quando ela abriu a porta, e viu as irmãs, ficou congelada. No entanto, seu pensamento foi: “Eu sou cristã e tenho que mostrar amor até mesmo para o pior dos meus inimigos. Quem sabe, os atrairei a Cristo apesar da atitude deles comigo. Cristãos são pessoas que amam seus inimigos como irmãos. É assim que nós os ganhamos para o reino”.

Quando a Portas Abertas visitou Naomi, há pouco mais de um ano, nossa equipe orou com ela na frente de suas irmãs. A inimizade delas era óbvia. Ela realmente precisa de nossas orações para permanecer firme. Ela compartilha: “Fico preocupada com Youssouf, que foi profundamente afetado pelo sequestro. Ibrahim* está trabalhando como vendedor na loja de um muçulmano. Temo que o fato de ficar com muçulmanos influencie o pensamento dele e ceda à pressão de se tornar muçulmano”.

*Nomes alterados por segurança.

Pedidos de oração

  • Agradeça a Deus pela fé de Naomi e clame para que ela permaneça fiel e humilde. Ore para que ela experimente a provisão de Deus em todos os níveis.
  • Interceda para que o Espírito Santo trabalhe na vida das irmãs de Naomi, que são a principal fonte de perseguição para ela.
  • Clame pela graça de Deus sobre a vida de Youssouf, ajudando-o a superar o trauma.
  • Ore para que Deus guarde a fé de Ibrahim no ambiente islâmico e para que ele sinta a presença de Deus e conheça os propósitos do pai para ele.

DIP 2020

O Domingo da Igreja Perseguida 2020 será voltado para cristãos ex-muçulmanos como Naomi. O objetivo é continuar apoiando nossos irmãos e irmãs que enfrentam várias formas de perseguição por deixar o islã e seguir a Cristo. Envolva sua igreja para fazer a diferença, abençoando aqueles que compartilham a mesma fé que nós, mas não a mesma liberdade. Cadastre-se para organizar o DIP em sua igreja no dia 13 de setembro.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE