Cristão da Ásia Central é agredido por familiares

Após ser batizado e compartilhar sobre o amor de Jesus, parentes foram até a casa de Khan e o puniram por trair a fé islâmica

Khan* é cristão ex-muçulmano em um país na Ásia Central. Ele foi duramente agredido por parentes muçulmanos que vieram à casa de Khan à noite e o puniram por trair a fé islâmica. Agora, ele está no hospital com ferimentos múltiplos e lesões. Os parentes expulsaram sua esposa Aselya* de casa e a culpam, já que ela foi a primeira cristã na família.

Muitos anos atrás, Khan se divorciou de sua primeira esposa e, depois de dois anos, se casou com uma mulher cristã. A esposa, Aselya, orava por ele e algum tempo depois, ele aceitou Jesus. Duas semanas atrás, Khan se batizou. Ele ficou tão inspirado, que imediatamente após o batismo, foi até seu filho de 13 anos, Sukhob, do primeiro casamento, e compartilhou as boas novas.

Entretanto, o filho não ficou feliz e disse: “Você traiu sua fé original e aceitou um Deus estrangeiro. Você não é mais meu pai”. No dia seguinte, o garoto reuniu os parentes, tios, irmãos e primos de Khan e reclamou do pai, dizendo que tinha traído o islã e tentado forçá-lo a aceitar a Cristo também.

Todo o grupo foi à casa do cristão. Eles agrediram Khan furiosamente por aceitar a Cristo, ser batizado e pregar ao filho. Além disso, mataram todo o gado e animais que estavam na casa – ovelhas, galinhas, patos, coelhos e cachorros. Também queimaram o celeiro e expulsaram Aselya de casa. Além disso, deram alguns dias para a família de Khan deixar a cidade.

*Nomes alterados por segurança.

Pedidos de oração