Cristão ex-muçulmano é perseguido pela comunidade em Bangladesh

Os moradores da vila fazem de tudo para que o cristão renuncie à fé e saia da comunidade

Em Bangladesh, o cristão ex-muçulmano Shajahan e a família têm sido perseguidos e pressionados a renunciar à fé desde que aceitaram a Cristo, cerca de dez anos atrás. Eles vivem na parte ocidental de Bangladesh, no distrito de Kusthia, e seus vizinhos e parentes muçulmanos os têm como alvo desde que descobriram sobre a fé da família.

Shajahan já enfrentou desde pressões a ameaças de morte; na maioria das vezes, da própria família. Seus parentes têm opiniões muito fortes sobre sua fé e não gostam que ele influencie a família, filhos e netos a seguirem a Cristo. O filho de Shajahan estudou teologia na faculdade, agora se formou e está servindo a Deus. Seu neto também é muito ativo na escola dominical. Sua família muçulmana ameaçou renegá-lo inúmeras vezes, mas Shajahan nunca a levou a sério.

Muito recentemente, os perseguidores tentaram fazer Shajahan renunciar à fé em público. Foi depois do Eid-ul-Fitr, o festival do último dia do Ramadã. O comitê local da mesquita pediu a Shajahan que contribuísse financeiramente para a mesquita, para fins religiosos, mas ele respondeu: “Não posso participar e contribuir com dinheiro para atividades religiosas muçulmanas. Eu não acredito mais nisso”.

Isolamento forçado

Os líderes religiosos da mesquita começaram a zombar dele e a ridicularizá-lo publicamente. Shajahan permaneceu em silêncio, mas eles ficaram ainda mais zangados com isso. Então, o cristão foi afastado da aldeia. Desde o incidente, Shajahan não tem permissão para ir ao campo ou ao mercado para comprar ou vender coisas. Ele não tem permissão para visitar ninguém, nem ninguém tem permissão para visitá-lo. Ele também não tem permissão para participar de quaisquer atividades sociais da aldeia.

No dia 26 de maio, um grupo de muçulmanos foi autorizado a ir à casa de Shajahan com o objetivo de fazê-lo renunciar à fé em Jesus Cristo e voltar ao islã. Se ele recusasse, seria totalmente excomungado. O cristão compartiha: “Eles me ameaçaram e disseram que fariam qualquer coisa para me impedir de praticar minha fé. Eles disseram que tornariam impossível para mim e minha família vivermos nesta aldeia e também que minha família não sobreviverá aqui. Então eu não terei escolha a não ser fugir de minha casa e de minha propriedade”.

Shajahan teme pela segurança da família. “Tenho medo do que eles possam fazer à minha família”, disse. A vida se tornou muito solitária para eles. Nossos parceiros locais pedem orações pela família. As equipes estão em contato regular com eles para incentivá-los e auxiliá-los em suas necessidades.

Pedidos de oração