Cristão troca segurança pela missão de levar o nome de Jesus na Síria

Nem mesmo um sequestro foi capaz de fazê-lo desistir de proclamar o evangelho

| 15/09/2021 - 16:30

O líder cristão Tony acredita que a missão dele é servir aos cristãos sírios

O líder cristão Tony acredita que a missão dele é servir aos cristãos sírios


Desde pequeno, Tony sabia o quanto é essencial o apoio dos irmãos na fé. Ele nasceu em uma família humilde no Líbano e sempre que eram ajudados por outros cristãos sentia uma alegria que gostaria de compartilhar com todos ao redor dele.

Mas quando a guerra chegou ao país, ele já estava casado e com filhos, por isso, mudou-se para a Síria. Ele tinha um desejo no coração de servir aos cristãos necessitados ao redor. Mas as igrejas locais não respondiam aos contatos que ele fazia.

Então Tony se preparou para mudar para Alemanha, onde teria uma vida mais confortável e segura. Mas nesse mesmo dia, um líder da igreja local entrou em contato e ele teve um sonho, no qual entendeu que a missão dele era ficar na Síria e servir aos irmãos na fé.

Semeadura e colheita

Depois de estudar teologia na terra natal, ele voltou para Síria e iniciou o ministério levando o amor de Deus pelo distrito de Sueida. Por isso, ele não ficava muito em casa em nem pôde acompanhar o crescimento dos filhos. Mas ele ficou conhecido como um representante de Jesus por onde passava.

Porém, em um domingo normal, quando preparava a ceia, foi sequestrado por rebeldes. “Eu estava sempre perguntando a eles: ‘O que vocês vão fazer comigo? Eu tenho filhos’. Após 33 dias, eles finalmente me disseram para entrar em contato com a liderança da igreja na Jordânia. Ela negociou com meus sequestradores e pediu que me libertassem”, conta o cristão.

Tony voltou para a cidade, foi recebido com um grande carinho por todos e isso o emocionou: “Realmente me comoveu o quanto as pessoas me amam, não apenas os cristãos, mas também os não cristãos. Eu considero isso uma graça de Deus, se estivermos apegados a ele, isso será visto por causa dos nossos frutos”.

Apesar de passar momentos difíceis por causa de Jesus, o líder cristão não pensa em deixar o país. “Estou comprometido em ficar aqui e com a missão que o Senhor me deu. Eu sempre digo isto: ‘Se apenas um cristão ficar aqui nesta área, eu ficarei por ele e o servirei’”, finaliza.

Assine a Revista Portas Abertas

Assim como Tony, existem outros cristãos que decidiram ficar na Síria para reconstruí-la. Assine a Revista Portas Abertas e tenha acesso a outros testemunhos edificantes. Além disso, você se tornará um parceiro e apoiará projetos espalhados pelos países listados na Lista Mundial da Perseguição.  



Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE