Cristãos ainda se recuperam de ataques na República Centro-Africana

Casos que aconteceram há alguns anos deixaram marcas e os cristãos aprenderam a seguir em frente e a perdoar

| 23/04/2018 - 00:00

Ore pela restauração física e espiritual da Igreja Perseguida na África Subsaariana (Foto representativa por razões de segurança)

Ore pela restauração física e espiritual da Igreja Perseguida na África Subsaariana (Foto representativa por razões de segurança)


A chuva que caiu durante a noite deixou uma poça na igreja, e o pastor, Franco Mbaye-Bondoi, teme que se as paredes não forem reparadas antes que as fortes chuvas comecem em dois meses, elas possam entrar em colapso. As perigosas rachaduras nas paredes são os únicos sinais que restaram do bombardeio que a igreja sofreu há cinco anos atrás. Mas os membros da congregação, alguns deles crianças na época, também vivem com as cicatrizes daquele dia.

Em 13 de abril de 2013, três bombas atingiram uma igreja na área de Cité Jean XXIII, em Bangui, capital da República Centro-Africana, matando sete pessoas. Trinta outros, incluindo crianças, ficaram gravemente feridos. A primeira bomba explodiu onde as crianças se reuniram para a escola dominical. “Havia fumaça por toda parte. Ninguém podia ver seu vizinho naquele dia. As pessoas gritavam por toda a igreja ”, disse o líder cristão Mbaye-Bondoi.

Impacto duradouro, restauração viva

Cinco anos depois, alguns dos sobreviventes ainda carregam as cicatrizes do ataque. Três crianças perderam membros devido às explosões, Steven Malengou, 6 anos, e Dieu Fera Zinon, 8, perderam uma perna; Jeovani Mongounou, 7, teve que amputar ambas as pernas. Os meninos tinham apenas um, três e dois anos, respectivamente, no momento do bombardeio. Após os ataques, a Portas Abertas iniciou uma campanha de cartões para encorajá-los a seguir em frente e os ajudou conseguindo próteses para que pudessem andar. São atitudes como essas que, com ajuda de nossos parceiros, fazem com que nossos irmãos consigam perdoar seus inimigos e seguir em frente.

Aprendendo a amar
A situação na África Subsaariana ainda é preocupante. Um dos maiores desafios de Steven, Dieu, Jeovani, suas famílias e dos outros cristãos atingidos é perdoar seus agressores. A Portas Abertas convida você a contribuir para que o perdão esteja cada vez mais frequente na vida dos nossos irmãos. Conheça o projeto e como você pode ajudar.

Pedidos de Oração

  • Clame a Deus para que, assim como nossos irmãos foram perdoados de seus pecados, eles possam perdoar seus agressores, para a glória de Deus Pai.
  • Ore pela restauração da paz e da harmonia entre a população e o governo da República Centro-Africana, de forma que a maneira que eles vivam engradeça o nome de Jesus.
  • Interceda pelos governantes e pelas autoridades internacionais que hoje trabalham de alguma forma no país para negociar acordos de paz.

Leia também
A busca pela paz continua na República Centro-Africana
Doze cristãos são mortos em ataques
Número de deslocados e refugiados bate recorde


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE