Cristãos congoleses deslocados abrigam-se em escolas

| 28/08/2017 - 00:00


28-republica-do-congo-marie

Marie, cristã congolesa de 73 anos, viveu durante 20 anos em uma área de guerra. Um dia, rebeldes atacaram sua aldeia na província de Kivu. O marido dela foi morto, fazendo com que ela fugisse com a família para encontrar abrigo. Hoje, eles vivem como deslocados em uma escola.

Ela acredita que o grupo extremista que os atacou é afiliado às Forças Democráticas Aliadas, grupo extremista islâmico criado na Uganda. “Estávamos em casa quando ouvimos um barulho. Fui checar o que era pela porta dos fundos e eles entraram pela frente. Mataram meu marido e mais três pessoas que estavam conosco”, conta ela.

Forçada a fugir
A insegurança forçou Marie e o restante da família a fugir para Eringeti, cerca de 100km da cidade natal Kamango. Porém, outro ataque aconteceu na cidade onde estavam refugiados e eles precisaram procurar outro lugar para ficar. Marie e sua família foram buscar abrigo em Oicha, 25km ao sul de onde estavam.

Ali, a viúva e avó encontrou uma pequena escola para abrigar a família. Durante as aulas, eles permanecem do lado de fora, e ao fim do dia letivo, eles voltam para o abrigo. Por não haver um campo de refugiados formal na região, três escolas abrigam cerca de mil famílias como a de Marie.

Por meio das doações dos parceiros, a Portas Abertas conseguiu levar alívio à Marie e outras famílias cristãs deslocadas. Eles receberam alimentos e produtos de higiene. Marie sabe que isso será de grande ajuda às famílias, principalmente a dela, que hoje tenta se sustentar por meio de trabalhos temporários. “Eu agradeço a Deus por esse presente, e peço que ele abençoe a todos que ajudaram”, diz a senhora, enquanto carrega os mantimentos recebidos na volta para a escola.

Pedidos de oração

  • Ore pela vida de Marie, dos filhos e netos. Peça a Deus que os restaure e console pela perda familiar.
  • Peça a Deus que proveja para as necessidades daqueles que estão vivendo como refugiados devido à violência.
  • Interceda pelo crescimento espiritual da igreja no Congo, para que ela possa ser perseverante em meio à perseguição.

Leia também
Cristãos enfrentam punições
Perseguição aos cristãos congoleses
Aldeias cristãs são atacadas durante festividades


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE