Cristãos fazem a diferença nas ruas do Egito

Portas Abertas • 18 set 2015


No Egito, os cristãos são chamados a ser luz do mundo, não só dentro das igrejas, mas principalmente fora delas. É nas ruas que os jovens cristãos egípcios se sentem mais necessários. Fora das comunidades cristãs eles pregam o Evangelho para as pessoas tristes e sem esperanças. Eles enfrentam o desafio, mesmo correndo o risco de serem atacados por muçulmanos radicais e até de serem presos pelos agentes de segurança secretos.

Para a maioria muçulmana, eles fazem parte da pequena minoria de infiéis e por isso, espera-se que permaneçam calados e que mantenham sua conversão em sigilo. Declarar em público: ""eu sou um cristão"" é considerado uma confissão ousada, que requer coragem e compromisso com Cristo. Esta declaração pode resultar em problemas, e por esta razão, muitas famílias cristãs e líderes da igreja encorajam seus membros a permanecer em silêncio, pela segurança de todos os demais.

Nos países muçulmanos árabes, a distribuição pública de bíblias e literatura cristã aos muçulmanos é considerada um crime. De acordo com a lei egípcia, um cristão pode ser imediatamente preso e acusado de insultar a religião do Estado, se forem apanhados com tais materiais e pode resultar em três anos de prisão.

Pedidos de oração
• Interceda por esses jovens, que eles possam sempre brilhar a luz de Cristo e não desistam.
• Peça a Deus resistência e sabedoria a eles.
• Ore pela distribuição de Bíblias nos países muçulmanos, muitas barreiras ainda precisam ser vencidas.

Sobre nós

A Portas Abertas é uma organização cristã internacional e interdenominacional, fundada pelo Irmão André, em 1955. Hoje, atua em mais de 60 países apoiando cristãos perseguidos por causa da fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2024 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco