Cristãos são ameaçados pelo grupo rebelde anti-Balaka

| 19/08/2015 - 00:00


19_CAR_0430101473

A República Centro-Africana está mais uma vez nas manchetes, depois que rebeldes atacaram os trabalhadores da ONU, e também uma estação de rádio, no mês de julho, conforme a rede notícias Mission Network News.

A Anistia Internacional também divulgou um relatório, que documenta a violência cometida por milícias anti-Balaka contra os muçulmanos.

""É cada vez mais difícil classificar a dimensão dos conflitos ocorridos na República Centro-Africana, mas é muito simples enquadrá-los como conflitos inter-religiosos"", destaca o relatório.

Embora seja verdade que as milícias anti-Balaka defendam os cristãos e lutem para preservar seus direitos, não se pode dizer que seja uma luta de natureza religiosa. ""Trata-se de uma luta política, além disso, a maioria cristã e os líderes cristãos têm oficialmente se distanciado da violência anti-Balaka. Há relatos de que esses cristãos rebeldes atacaram e ameaçaram os líderes da Igreja que ousaram falar contra eles"", conclui.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE