Cristãos são feridos em ataque a igreja na Indonésia no Domingo de Ramos

Ao menos 20 pessoas ficaram feridas e dois homens-bomba morreram em ataque terrorista a uma igreja na Indonésia hoje

[Atualizado em 30/03/2021 às 17h13]

Na manhã de hoje, cristãos foram surpreendidos por uma explosão enquanto saíam de uma igreja em Makassar, Sulawesi do Sul, Indonésia. A polícia disse a repórteres que dois homens-bomba tentaram entrar no templo antes de uma explosão acontecer na entrada lateral da igreja. O incidente ocorreu após o segundo culto no período da manhã.

A mídia relata que dois homens-bomba morreram no ataque. Um deles possivelmente era uma mulher, por conta da presença de um véu no local. Ninguém da congregação foi morto, mas 20 pessoas ficaram feridas. A maioria delas teve queimaduras nas mãos, pés e costas. Elas estão sendo tratadas em diversos hospitais em Makassar.

Sam (pseudônimo), colaborador da Portas Abertas no Sudeste Asiático, conta: Alguns cristãos foram gravemente feridos e todos os presentes ficaram traumatizados. Suas vidas nunca mais serão as mesmas. Pedimos à igreja em todo o mundo que ore por seus irmãos e irmãs em Makassar”.

Um segurança abordou um dos supostos terroristas, que chegou de moto e tentou entrar na igreja. Imagens de câmeras de segurança mostraram fumaça e destroços lançados na estrada devido à explosão.

De acordo com o canal de TV News Asia, havia poucas pessoas assistindo ao culto devido às restrições da COVID-19. Sam acrescentou: “Na Indonésia, a situação dos cristãos tem piorado nos últimos anos. É importante estar ao lado deles quando sofrem. Eles devem saber que não estão sozinhos”.  

O acesso à igreja de Makassar está interrompido indefinidamente para investigação policial. A polícia disse que os suspeitos de causar a explosão eram parte da rede terrorista Jamaah Ansharut Daulah. Outros quatro suspeitos foram presos por estarem envolvidos no ataque.

O parceiro da Portas Abertas, o irmão Ari Hartono, está na cidade para visitar cristãos e estar com eles nesse momento de sofrimento. Ele informou que não pode ver as vítimas já que todas foram levadas ao hospital sob proteção policial. Entretanto, ele falou com o líder da igreja, Wilhelmus Tulak, que afirmou que o ocorrido é um testemunho para o mundo todo, afinal nenhum dos membros morreu.

A Páscoa é um período de grande perseguição, com ataques regulares a igrejas enquanto cristãos se reúnem para celebrar a morte e a ressurreição de Jesus. Em 2017, 49 cristãos foram mortos e mais de 110 ficaram feridos no Egito no bombardeio a duas igrejas também no domingo antes da Páscoa. Na Indonésia, essa não é a primeira vez que igrejas foram alvejadas. Em 2018, três igrejas foram alvo de ataques coordenados em Surabaya, Indonésia, quando 28 pessoas morreram e 57 ficaram feridas.

Pedidos de oração