Cristãos têm direitos humanos violados no Egito

Uma das formas de violação dos direitos humanos comum no Egito é o sequestro de cristãos

| 10/12/2020 - 06:00

Com final feliz, cristão egípcio é libertado após quatro meses

Com final feliz, cristão egípcio é libertado após quatro meses


No dia 10 de dezembro de 1948, durante a Assembleia Geral das Nações Unidas em Paris, a Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH) foi elaborada. Por isso, hoje, dia 10 de dezembro, é marcado o Dia Internacional dos Direitos Humanos. O documento, traduzido para mais de 500 idiomas, tornou-se base das constituições de vários países. “Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotados de razão e consciência e devem agir em relação uns aos outros com espírito de fraternidade”, garante o artigo I do acordo internacional.

Desde então, há uma observância internacional para que esses direitos sejam respeitados. Mas ainda existem muitas pessoas que vivem alienadas desses benefícios. Os cristãos perseguidos, por exemplo, já têm o primeiro princípio violado quando são tratados com discriminação e preconceito.

A Portas Abertas trabalha para que os membros da Igreja Perseguida tenham seus direitos cumpridos e preservados e sejam defensores da dignidade de outros. No Egito, essa violação dos direitos humanos é comum. Felizmente, algumas histórias acabam com final feliz, como é o caso de Bakhit Aziz Georgi. O cristão de 68 anos foi abordado por homens armados e sequestrado em agosto, enquanto trabalhava em um comércio próprio.

Os filhos e sobrinho de Georgi testemunharam o incidente e ainda tentaram impedir que os homens o levassem, mas sem sucesso. Após essa violação, a família se sentiu em perigo e temeu que novas perseguições acontecessem. A polícia foi avisada sobre o incidente, mas não deu continuidade ao processo de investigação.

Após quatro meses, no dia 8 de dezembro, Georgi retornou para o lar em segurança. A família do cristão está muito feliz com a volta, e os filhos não dormiram a noite toda por tamanha alegria pelo retorno do pai. De acordo com parceiros da Portas Abertas no local, o seguidor de Jesus está com boa saúde, embora tenha perdido muito peso.

Pedidos de oração

  • Agradeça pela libertação do cristão e peça a Deus que, assim como Georgi, mais cristãos no país sejam libertados.
  • Ore para que os agressores sejam encontrados, paguem pelos atos violentos e tenham a vida transformada pelo amor de Cristo.
  • Interceda para que as autoridades do país tenham sabedoria e temor de Deus para tratar a todos com humanidade e empatia. Peça que trabalhem durante os mandatos para o cumprimento dos Direitos Humanos.

Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE