“Eles ainda conseguem erguer as mãos para o céu”

| 09/08/2017 - 00:00


A Síria tem passado por momentos difíceis desde o início da guerra civil, há seis anos, quando grupos radicais islâmicos começaram a atacar com mais violência e tomar diversas cidades na tentativa de estabelecer o controle sobre a população. Desde então, a igreja no país tem enfrentado a perseguição com mais intensidade, vendo seus templos serem destruídos e queimados, líderes sendo ameaçados e mortos, além da perda de bens e da pressão sobre o cristianismo de forma geral.

O país inteiro clama pela paz, enquanto as autoridades lutam pelo fim da guerra. Atualmente, algumas cidades ficaram livres e já desfrutam de momentos melhores, embora a pobreza seja o maior desafio. Um dos colaboradores da Portas Abertas escreve de Aleppo e explica que tem assistido a 200 famílias, atendendo-as em suas necessidades básicas, através de alimentos e cerca de outras 1.500 pessoas com remédios.  

Segundo ele, é a fé em Cristo que os mantém firmes e perseverantes. “Muitos passam por situações extremas e ainda conseguem erguer as mãos para o céu e agradecer. Apesar de tudo, eles ainda são fortes”, comentou o colaborador. Mas a situação está longe de terminar, segundo ele, a economia síria vai muito mal e a crise se instalou. “Os preços continuam aumentando, há muitos desempregados, sem contar a escassez de água e luz. Pedimos as orações de todos, para que Deus continue enviando a provisão”, disse.

O papel da igreja no país é essencial nesse momento, já que está estendendo a mão não só para os cristãos, mas para os necessitados de forma geral, independente de religião ou denominação. Durante esse momento de crise, os muçulmanos também são socorridos e ouvem sobre a salvação. Muitos relacionamentos estão sendo construídos por meio da palavra de Deus, que tem servido de consolo e conforto. Ore para que muitos convertam seus corações e sejam impactados pelo imenso amor de Cristo.  

Leia também
A construção de uma nova sociedade na Síria
“Nós não esquecemos da sua dor”

Assine a Petição

Junte-se a “Um milhão de vozes de esperança” na Síria e no Iraque, assinando a Petição que a Portas Abertas Internacional entregará à ONU no final deste ano. Entenda melhor sobre essa ação em favor dos cristãos perseguidos clicando aqui.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE