Experimentando milagres em meio à perseguição

O cristão perseguido Pablo conta como Deus o livrou da morte para que continuasse servindo a ele

| 07/02/2018 - 00:00

A fé que desafio as guerrilhas na Colômbia (Foto representativa por razões de segurança)

A fé que desafio as guerrilhas na Colômbia (Foto representativa por razões de segurança)


Ontem falamos sobre como a obra de Deus crescia em meio à perseguição, mesmo após os grupos armados assassinarem um pastor na região onde o pastor Pablo exercia seu ministério, na Colômbia. Nessa época, a igreja já contava com mais de 140 membros. Os fiéis queriam construir um templo. Mesmo achando arriscado devido às restrições impostas pela guerrilha, o pastor Pablo construiu uma igreja para 200 pessoas.

Até que chegou ao ponto em que ele foi pessoalmente ameaçado por um comandante dos grupos armados, que lhe deu três opções: ficar quieto (ou seja, não pregar o evangelho), ir embora ou morrer. Como nenhuma das opções era uma alternativa para Pablo, um guerrilheiro foi enviado para matá-lo e destruir o templo, que já estava na metade. No entanto, ele não encontrou o pastor em casa. Esse foi um dos livramentos que Pablo experimentou, pois o guerrilheiro voltou várias vezes no mesmo dia. Sem sucesso, foi até a casa de uma irmã da igreja e lhe contou que se não matasse o pastor, seria morto pela guerrilha. Ele preferiu se entregar ao exército e sair do grupo armado do que executar a ordem que havia recebido.

Sob risco de ser recrutados, filhos vão para abrigo

Depois disso, o próprio comandante foi com outros quatro homens assassinar Pablo. Na hora, apareceu um helicóptero, que matou três deles; os outros dois fugiram. Como não conseguiram matar Pablo, se voltaram contra seus filhos. Suas duas filhas na época com 10 e 13 anos corriam o risco de ser recrutadas para a guerrilha na escola onde estudavam. Foi aí que Pablo conheceu a Portas Abertas e o abrigo para filhos de cristãos perseguidos, a Casa Abrigo Visão Ágape. Com muita dor, a família se dividiu e as meninas foram para o abrigo, onde estariam seguras.

Após esses acontecimentos, o pastor Pablo foi enviado para outra região por sua denominação, pois o presidente da mesma disse: “Não queremos outro pastor morto”. Ele não foi assassinado e a igreja não foi destruída. Hoje, a igreja é liderada por um jovem pastor, que foi aprendiz de Pablo.

Depois de 14 anos vivendo em meio à perseguição, agora ele e a esposa vivem em uma região um pouco mais segura. Moram perto da Casa Abrigo Visão Ágape, onde o filho está, e da universidade onde as filhas estudam atualmente. Mas ele continua dando apoio aos pastores da região, visitando-os de tempos em tempos de forma secreta e segura. Pablo também dá treinamento e capacitação através da Portas Abertas. Ele encoraja a igreja brasileira a “aproveitar cada oportunidade para falar de Deus para toda pessoa que aparecer ao nosso lado”.

Pedidos de oração:

  • Interceda pela igreja que se localiza em áreas governadas por guerrilhas. Que continue crescendo e experimentando os milagres de Deus. Ore pelo jovem pastor.
  • Peça que Deus tome o controle das decisões das autoridades e que o rumo do país esteja sob sua soberania.
  • Ore pela ameaça de recrutamento de crianças, que está aumentando.

Leia mais:
Pablo encerra visita deixando lições de fé e perseverança

Leia também:
Cristão colombiano dá testemunho de fé
Paz não é realidade para muitos cidadãos colombianos
Três líderes de abrigo indígena para cristãos são presos


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE