Extremistas islâmicos atacam Kaduna novamente

| 24/02/2017 - 00:00


24-nigeria-igreja-destruida

Apesar do aumento da presença do Exército nigeriano em Kaduna, pelo menos 26 pessoas morreram nessa semana em ataques realizados pelos pastores Fulani (fazendeiros muçulmanos nômades). Entres os mortos estavam 2 policiais. Os militantes invadiram a região durante a noite, queimando casas e atingindo aos moradores em ataques simultâneos em algumas aldeias. Entre as vítimas havia mulheres, crianças e idosos.

O governo do Estado respondeu aos últimos assassinatos deslocando o Comandante do Exército e o Comandante da Polícia, a fim de coordenar um contra ataque. Mas não poupou os líderes cristãos, ativistas, jornalistas e até aqueles que estavam à frente da batalha contra a violência, acusando-os de “incitação ao ódio” e por “tentativa de obter financiamento estrangeiro”. Vários foram levados para interrogatório ou foram brevemente detidos.

Em janeiro, Kaduna já havia sido atacada pelo mesmo grupo extremista, situação em que pelo menos, 800 pessoas morreram, muitas ficaram feridas, cerca de 53 aldeias e fazendas vizinhas foram destruídas, mais de 1.400 casas e quase 20 igrejas foram queimadas, conforme a liderança cristã na região. Ainda há grandes dificuldades humanitárias e muitos deslocados. Ore pela igreja na Nigéria.

Conheça o projeto Ajuda Emergencial para Famílias na Nigéria e faça parte também da nossa luta para estender a mão aos nossos irmãos. Continue orando por eles.

Leia também
Região cristã está sendo atacada
Força aérea bombardeia campo de refugiados por engano


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE