Faculdade é atacada e estudantes são levados na Nigéria

Este é o terceiro sequestro em massa de uma escola no país este ano

Na madrugada de 12 de março, homens armados sequestraram dezenas de estudantes de uma faculdade em Kaduna, ao norte da Nigéria. De acordo com as autoridades, cerca de 180 estudantes e funcionários foram resgatados pelo exército, mas cerca de 30 estudantes continuam desaparecidos.

Os líderes do governo ainda não sabem quem estava por trás do ataque à Faculdade Federal de Mecanização Florestal, que está localizada perto de uma academia de treinamento militar. Desde dezembro, cerca de 800 estudantes foram sequestrados em vários ataques a escolas no Norte da Nigéria. Todos foram libertados após negociações com os atiradores.

Pais e parentes se reuniram na faculdade para esperar por notícias sobre o destino dos filhos. Alguns residentes disseram que, quando ouviram os tiros dos sequestradores durante a noite na faculdade, pensaram que era um exercício militar na instituição. Testemunhas dizem que quando os militares chegaram ao complexo escolar, os agressores tinham ido embora. Agora, tropas com tanques e helicópteros foram mobilizadas para tentar resgatar os sequestrados.

Em um vídeo divulgado pelos extremistas, os jovens sequestrados pedem que o governo colabore com os sequestradores, enquanto uma arma é apontada para um deles. O estudante que pede cooperação, cujo sobrenome é dado como Emmanuel, também diz que uma operação de resgate forçada será recebida com graves consequências da gangue criminosa. Ele acrescentou que "muitos de nós aqui fomos feridos - gravemente feridos. O tempo está passando e muitos de nós estamos com problemas de saúde".

Fontes locais dizem que esse é o primeiro ataque desse tipo a uma faculdade nos arredores de uma grande cidade, já que a maioria dos sequestros anteriores aconteceu em escolas de áreas remotas. A Portas Abertas noticiou sobre o sequestro de crianças e professores que aconteceu em Kagara e também sobre o ataque na escola de Jangebe, em Zamfara. Ainda não se sabe se jovens cristãos estão entre os sequestrados nesse novo ataque.

Pedidos de oração