Falta de energia revela condição econômica da Coreia do Norte

Uma foto de satélite tirada à noite na região mostra a completa escuridão na Coreia do Norte

| 24/05/2019 - 16:30

Foto de satélite de março de 2019 mostra a luminosidade em países da Península Coreana (imagem: The Economist)

Foto de satélite de março de 2019 mostra a luminosidade em países da Península Coreana (imagem: The Economist)


A falta de luminosidade na Coreia do Norte pode ser comprovada por meio de uma foto de satélite publicada pela revista britânica The Economist. Com isso é possível identificar como anda a economia do país. Um estudo do Fundo Monetário Internacional (FMI) mostra uma relação direta entre as luzes acesas à noite e o Produto Interno Bruto (PIB), que representa a soma dos valores de todos os bens e serviços finais produzidos em uma determinada região ou país.

Na maior parte do tempo, as luzes no país ficam apagadas. Não há energia suficiente nem para manter acesa a capital Pyongyang, local em que permanece a elite. Lá, a eletricidade é instável, o que dificulta diversas comodidades, como ter acesso à água quente.

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, a nação de Kim Jong-un é tão fechada que essa é uma das formas de saber sobre a economia local. O país sobrevive de algumas poucas exportações, de minerais e tecidos, contrabando e mercados domésticos semi-informais.

Um grupo de pesquisa do World Data Lab, estima que o padrão de vida dos norte-coreanos é equivalente a R$ 5,6 mil por pessoa em um ano, de acordo com custos dos Estados Unidos. Isso coloca a Coreia do Norte como um dos dez países mais pobres do mundo.

Ajuda emergencial para norte-coreanos
A pobreza atinge não apenas os norte-coreanos que estão em seu país, mas também aqueles que fogem e se refugiam em outro país. E uma das áreas mais afetadas é a alimentação. Com a sua ajuda, cristãos da Coreia do Norte recebem comida, medicamentos, roupas e outras ajudas emergenciais. Permita que esses cristãos saibam que não estão sozinhos nessa jornada.

Domingo da Igreja Perseguida
No dia 16 de junho, a igreja brasileira se unirá para clamar e agir em favor da Igreja Perseguida norte-coreana, além de conhecer mais sobre o contexto e situação do país. Para ser um organizador é só ter a autorização do pastor de sua igreja e depois se cadastrar em nosso site. Dessa forma, você terá acesso ao “Kit do Organizador”, um conteúdo especial sobre a Coreia do Norte, com direto a material para redes sociais, cartazes, vídeos, panfletos e muito mais. Envolva a sua igreja e não fique de fora deste dia de oração.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE