Família de pastor é agredida por muçulmanos em Zanzibar

| 30/07/2015 - 00:00


Segundo o Jornal Morning Star News, muçulmanos radicais em Zanzibar, tiraram à força um pastor e seus cinco filhos de sua própria residência onde funcionava também uma pequena igreja. O pastor disse à reportagem do jornal: “Os muçulmanos querem o local onde fica a congregação, que é alugado, mas o contrato continua vigente, o tempo de locação ainda não terminou”.

De acordo com os relatórios, o pastor teve que mudar de casa quatro vezes, desde 2012, por causa das ameaças dos muçulmanos radicais. Obter terras em Zanzibar e construir casas está ficando cada vez mais difícil.

Ashagrie, analista da Portas Abertas, diz o seguinte: ""A tomada recente dos locais onde os cristãos adoram a Deus, não é um incidente isolado, que surgiu do nada. Os radicais islâmicos estão se propagando rapidamente pela ilha. Como resultado, muitos cristãos têm enfrentado graves perseguições nas mãos dos extremistas. Além disso, a situação na Tanzânia continental e em Zanzibar, em particular, tornou-se mais delicada do que nunca, devido à proposta de Constituição, que afirma que os tribunais podem ser funcionais, justamente onde os cristãos constituem a maioria”.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE