Anunciar o Evangelho a toda e qualquer criatura

| 15/02/2004 - 00:00


Pregadores da Palavra de Deus seguem até o Sudão para apresentar o Senhor ao povo daquele país. Quase seis horas de caminhada levaram os aventureiros até o sul daquela nação. A viagem foi demorada porque não havia estrada, apenas trilhas que indicavam a direção do caminho a seguir.

Calebe*, um colaborador de Portas Abertas, relatou que essa área costuma ser perigosa, mas a equipe não parecia estar preocupada com esse problema, pelo contrário, todos pareciam descontraídos durante o percurso.

O propósito da viagem era visitar os cristãos que moram numa montanha na área rural do país, e encorajá-los com uma mensagem da Palavra de Deus.

Depois de subir a montanha, algumas pessoas começaram a cantar e a louvar o nome de Jesus pela benção de terem chegado ao local de destino em segurança. Muitos ficaram entusiasmados com o que estava acontecendo e, em poucos instantes, todo o grupo começou a cantar numa mesma melodia.

Ao vê-los, Chirilo*, o ancião com uma perna atrofiada, deu um sorriso de alegria. Homens de todas as idades completaram a festa de boas-vindas com apertos de mão calorosos e animados. Moradores da região e visitantes trocaram muitas saudações.

As palavras que Calebe queria compartilhar com aquelas pessoas amigas não deixavam seus pensamentos: Pois Ele mesmo é nossa paz.

Naquele domingo de manhã a multidão reuniu-se ao redor das árvores. Diversas congregações juntaram-se na sombra, porque não havia um prédio grande o suficiente para acomodá-los de uma só vez.

Calebe teve sua atenção capturada pelos vestidos e véus brilhantes, porém ainda mais pela atmosfera de alegria. Ele contou que foi fascinante ver Betuel*, o professor de Escola Dominical cego. Betuel não fazia segredo de seu imenso prazer em ouvir o burburinho ao redor.

Essa região viu muita miséria no passado, mas Deus fielmente conduziu seus filhos através de tudo aquilo.

No momento do sermão, a multidão leu o texto de Efésios 2:14 (Pois Ele é nossa paz, o qual de ambos fez um e destruiu a barreira, o muro de inimizade). Calebe foi um instrumento usado por Deus, cheio do Espírito Santo, que fluiu livremente de seu coração para o povo.

Enquanto os cristãos dispersavam-se e as despedidas chegavam ao fim, Calebe e seus companheiros retomaram a caminhada pelas trilhas e agradeciam a Deus pelo privilégio de conhecê-Lo e compartilhar Sua paz com Seus amados filhos sudaneses.

* Pseudônimos


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco