Um professor estrangeiro fala do trabalho com as crianças

| 05/05/2004 - 00:00


Em minha primeira viagem à China há oito anos, eu e dois pastores fomos para uma área em que queriam somente Bíblias e não treinamento no trabalho com as crianças. Quando retornei há três anos, eu e dois pastores lecionamos doze horas de cursos de educação cristã que incluíam a importância do trabalho com as crianças, como contar histórias e como trabalhar juntos. Novamente visitei os obreiros cristãos locais. Eles eram mais jovens que os que encontramos em nossa visita anterior. Muitos eram responsáveis pelo trabalho em vários distritos.

Durante a visita, as pessoas eram muito reservadas. Quando estavam em adoração, elas não se atreviam a erguer as mãos acima dos ombros. Os hinos que cantavam eram em um tom menor do que o normal. Elas podiam começar a cantar animadas canções infantis da escola dominical em seu próprio estilo tradicional sem se dar conta disso.

Depois da nossa visita, várias igrejas logo começaram suas escolas dominicais para crianças. Os obreiros enfrentaram muitos desafios na sua nova empreitada, mas Deus chamou pessoas para se dedicarem ao ministério infantil.

Quando retornamos no ano passado, ficamos muito felizes em ver alguns velhos amigos e encontrar os obreiros apoiando fortemente o ministério infantil. Os irmãos tomaram a responsabilidade por todas as refeições, a fim de que as esposas dos obreiros pudessem receber treinamento especial e se concentrar no ensino.

Cerca de setenta alunos calouros, alunos veteranos e professores de escola dominical de muitas localidades assistiram a primeira aula do treinamento oficial de escola dominical. Mary e eu tivemos sete dias para lecionar, assim pudemos dar uma minuciosa introdução às lições da escola dominical e incluir algumas demonstrações práticas. Os alunos formaram grupos para planejar uma aula que incluía corinhos, jogos, memorização da Escritura, narrativa de histórias e desenhos. Vi estudantes se tornarem mais extrovertidos à medida que empregavam todas as suas habilidades sem esforço. Eu podia ver seu potencial ser grandemente abençoado por Deus.

Depois que o treinamento terminou, os obreiros organizaram uma mini-apresentação de corinhos e como se ensinar essas canções. Pediram a Mary e a mim para fazermos comentários e avaliações. Mais surpreendentemente, embora a performance das crianças fosse rígida e embaraçosa, os professores haviam trabalhado duro e os alunos haviam aprendido bem. Logo, muitas escolas dominicais se iniciaram uma após a outra naquela área.

Os professores locais e os alunos convidaram todas as igrejas daquela região para uma apresentação de corinhos. Mais de dez professores e cem alunos participaram por dois dias. Mais tarde, quando assisti ao vídeo que eles fizeram, eu estava maravilhado. Suas apresentações eram vibrantes e cheias de vida.

Através dos livros de histórias que havíamos adquirido, os alunos começaram a aprender lições de auto aceitação e cooperação mútua. Como eu era o único professor, enfatizei treinando pequenos grupos de liderança. Os líderes de grupo aprenderam como liderar, e a força de pequenos grupos desencadeou uma fantástica transformação. Vi alunos aprenderem união e aceitação com os outros membros. Eles colocaram de lado o egoísmo e a desconfiança. Para acrescentar, as habilidades criativas dos pequenos grupos inspiraram suas performances nas peças de teatro e nas canções. Suas mudanças e renovações me deram uma maior consciência da obra de Deus quando buscamos Sua ajuda.

Fiquei mais empolgado pelos alunos se tornarem mais abertos e positivos. Lembro-me de um aluno que tinha sempre uma expressão séria em seu rosto e raramente sorria. Após o encerramento do treinamento, ele me disse: Você é tão alegre. Tenho muita inveja de você. Desta vez quando eu o vi, ele tomou a iniciativa em me cumprimentar. Dos alunos adultos, cerca de 80% eram alunos reincidentes, e onde quer que os encontrasse eram especialmente carinhosos e gentis.

Líderes surgiram entre os alunos. Doze pequenos grupos de liderança se responsabilizaram pelas devocionais pela manhã, pregação e pelas reuniões de oração à tarde. Durante o horário dos trabalhos manuais, outros dez alunos assumiram a responsabilidade de ensinar a grupos pequenos e estão também se preparando para instruir outros. Ao todo, 22 líderes foram treinados durante estas sessões. Além disso, os obreiros locais encontraram três irmãs que assumiram o encargo de ministrar a educação formal, permitindo a eles repassar o que aprenderam aos outros na região, e treinar professores de escola dominical.

Minha esperança é que durante os próximos dois anos, este trabalho possa se aprofundar. Espero que o ministério da educação cristã possa fazer maiores progressos, com uma instrução mais profunda.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE