Distribuindo Bíblias em lugares perigosos

Esta não foi uma viagem comum. Henry sabia que ele viajaria por uma região conhecida pela presença crescente de grupos armados ilegais, um lugar onde a Bíblia é vista como uma arma mortal contra a revolução armada.

Henry estava levando 20 caixas cheias de Bíblias doadas pela Portas Abertas para a Igreja Universal de Cristo, localizada no município de Miraflores, no estado de Guaviare, Colômbia.

Henry, agora um cristão comprometido servindo a igreja perseguida, costumava trabalhar para os insurgentes como militante.

O caminho

Dirigindo um caminhão antes adquirido pelos insurgentes, Henry trouxe suas caixas ao porto do rio. Assim ele poderia continuar sua jornada para Miraflores viajando rio abaixo.

Ele também queria distribuir Bíblias aos cristãos perseguidos e guerrilheiros interessados no Caminho, mesmo que as guerrilhas tivessem banido essa ação meses atrás.

Enquanto Henry procurava por um barqueiro para transportar as caixas, ele achou um velho amigo que costumava trabalhar com ele quando eram guerrilheiros.

Esse homem o apresentou a um capitão de um barco conhecido pelos militantes por transportar a matéria-prima que eles precisavam para produzir cocaína.

Henry não hesitou em aceitar a viagem. Ele sabia que ele poderia passar facilmente pelos pontos de supervisão sem ser questionado.

Durante a viagem de quatro dias pelos rios Unilla, Itilla e Vaupés, ninguém perguntou a ele qualquer coisa, nem a respeito de suas 20 caixas.

Eles pensaram que ele fosse um amigo do capitão, que tinha a confiança dos guerrilheiros.

Quanto Henry estava apenas a 500 metros do seu destino final, 300 homens das forças oficiais estavam patrulhando a área.

De qualquer modo, Henry e seu parceiro passaram sem serem descobertos.

Risco

Estando ele a bordo em um barco ilegal a serviço das guerrilhas, ele poderia no mínimo receber uma sentença de vários anos de prisão se fosse detido. Deus protegeu Henry, um bravo ex-guerrilheiro.

Henry decidiu pedir permissão ao capitão para distribuir alguns presentes que trouxera nas caixas. “Vou dar a você um presente de Deus”, disse Henry ao homem.

Eles se aproximaram curiosos para ver o que era. “Eu tenho Bíblias para vocês”, retrucou Henry.

”Bíblias? Você não sabe que é proibido distribuir ou ler Bíblias aqui?”, um dos homens disse. Ainda surpresos, o resto dos homens a bordo pediram por duas Bíblias, uma para eles e uma para suas esposas.

Em outros portos, não havia oportunidade para pregar, mas Henry compartilhou alguma literatura. “Deus me deu graça no meio do inferno; a luz da Palavra veio até nós”, observou Henry.

Quando Henry finalmente chegou a Miraflores, todos os membros da igreja e o pastor foram apressadamente ao seu encontro para receber as Bíblias, o que para eles pareceu ser como o maior tesouro.

Ninguém naquele lugar possui dinheiro para comprar material cristão, então quando Henry deu a eles Bíblias doadas pela Portas Abertas, todos se empenharam trabalhando juntos para distribuí-las pela região.

Situação dos cristãos

Em Miraflores, Guaviare, as três igrejas cristãs estão fechadas. As famílias dos pastores e membros das igrejas tiveram de fugir para outros lugares.

Cristãos que permaneceram estão vivendo sob constante ameaça. Não é permitido a eles dar oferta e dízimos.

Proibidos de se encontrarem em lugares públicos, alguns cristãos encontram-se secretamente.

Os guerrilheiros entregaram uma igreja cristã ao departamento local para realizar festas comunais. O pastor, Hermes Mondragon, foi banido da cidade. Hoje ele prega em fazendas clandestinamente.

Durante essa visita, Henry orou com seus irmãos em Cristo naquele mesmo lugar onde anos atrás, quando ele era um guerrilheiro, queimou uma bandeira americana em um ato de rebelião.

Deus também protegeu Henry em sua volta para casa, embora ele tenha tido muitos problemas e ameaças. Ele disse que Deus abriu os caminhos para levar Bíblias a Miraflores, e Deus continuará abrindo caminhos no futuro.