Helen Berhane agradece as orações

Em meados de agosto último, a cantora gospel Helen Berhane (32) e sua filha Eva (14), visitaram a Holanda, a convite da Anistia Internacional. Nesse momento, a Portas Abertas pode visitá-la.  

Conheça o caso dela aqui.

Enquanto na prisão, Helen se recusou a renunciar o cristianismo. Ela sofre as conseqüências disso até hoje. Ela tem problemas no fígado e nos rins, e também anda com alguma dificuldade. “Mas já me desfiz das muletas”, ela conta. E, de fato, ela está bem melhor do que quando chegou à Holanda, em outubro do ano passado (leia mais). Na época, ela andava apenas com o auxílio da filha.

Helen é grata pelo bom cuidado que tem recebido das autoridades holandesas. Ela tem paz e sossego na pequena vila em que mora agora. Mas, às vezes, se sente só, o que foi fácil de perceber quando afirmou que Eva e elas são as únicas africanas na região. Helen pediu permissão para se mudar para outra cidade, onde crê que será mais fácil para ela e sua filha se socializarem com a população.

Abaixo você lê uma carta escrita por Helen. Continue a orar por ela e por sua filha. Não se esqueça também da Eritréia em suas orações.

Senhoras e senhores

Estou muito grata e lisonjeada de vir aqui e estar com vocês. Gostaria de agradecer a Anistia Internacional e a Portas Abertas pelo trabalho duro que tiveram para me ajudar enquanto estive na prisão.

Sem a ajuda deles, seria impossível para nós (minha filha Eva e eu) estarmos aqui com vocês.

Obrigada pela ajuda em nosso processo de libertação. Eu agradeço a Deus pela existência dessas organizações que ajudam a libertar os seres humanos das obras do inimigo. Assim, pessoas como eu, podem praticar sua religião livremente, e outros podem praticar o que quiserem. Mas essas organizações que mencionei ainda têm muito que fazer para ajudar os que estão presos apenas por praticarem sua religião. Neste instante, essas pessoas não têm voz e nem direitos de dizer nada. Não apenas meus amados irmãos presos estão sofrendo – seus queridos também!

Portanto, todos vocês, fora da Eritréia, que conhecem o sofrimento de nossos irmãos na cadeia: incito vocês a serem suas vozes, força e esperança de todas as maneiras possíveis.

Por fim, gostaria de agradecer mais uma vez as organizações Anistia Internacional, Portas Abertas, Release Eritrea, Christian Solidarity Worldwide, e todos os irmãos que vieram à Holanda me ver, todas as pessoas que me escreveram e me telefonaram. Amo vocês e, de novo, agradeço pelas orações e realizações que vocês me ajudaram a alcançar.

Desejo-lhes paz e amor por meio de Jesus Cristo.
Helen Berhane