Um iraquiano clama por socorro

“Histórias sobre a melhoria e crescimento na estabilidade no Iraque são mentiras.”

“Parem com o genocídio: a situação para os cristãos está ficando cada vez pior.”

“Alguns países e políticos querem anunciar na mídia que a situação no Iraque está progredindo e ficando melhor, mas isso com certeza não é verdade. A situação para os cristãos não está boa e não há sinais de que as coisas vão melhorar. Olhe para a cidade de Mosul, onde cristãos são mortos nas ruas por nada. Em Bagdá, a vida não é melhor. A mídia e os políticos estão pintando para o mundo um quadro errado, e estão mentindo sobre como ele está. Desperta mundo! Desde o novo genocídio, muita coisa começou a acontecer e em pouco tempo não haverá mais cristãos no Iraque. Os cristãos têm vivido no país há séculos, muito tempo antes de o islã ter entrado no país.”

Essas palavras de um cristão iraquiano refugiado são duras e fortes. Ele conseguiu escapar de seu país em desespero, e agora está tentando despertar o mundo. “O ocidente ainda nos ajuda ou as eleições e as crises financeiras estão chamando mais a atenção no momento?”

Fadi fugiu para outro país do mundo árabe. Ele está triste e deprimido. “Quando vi as notícias, elas deram a entender que Bagdá está quase segura e que o resto do país está melhorando. Mas eu posso afirmar, pelas experiências e por meus amigos, que a situação não é essa. A cada dia, cristãos são forçados a deixar suas casas e seu país. Os iraquianos não estão estáveis ainda, eles não fazem parte de mais nada. Veja o que está acontecendo em Mosul! O que está acontecendo, e por que o mundo não está reagindo? O que temos feito de errado para isso acontecer com a comunidade de cristãos no Iraque?”