Esposas dos prisioneiros de Acteal pedem oração

| 07/09/2004 - 00:00


Esse ano, uma equipe de Portas Abertas visitou a maioria das esposas e filhos dos cristãos presos em Tzotzi, desde 1998 em Chiapas, no México, por serem acusados de envolvimento no Massacre de Acteal. Várias destas mulheres concederam entrevistas em fitas de vídeo a uma equipe de notícias mundiais da CBN, para que um documentário sobre perseguição religiosa em Chiapas fosse realizado.

Ao lembrá-los que cristãos ao redor do mundo estavam orando regularmente por eles e por suas famílias, Portas Abertas perguntou às mulheres quais eram suas maiores necessidades naquele momento. Unânimes, elas pediram que os irmãos e irmãs cristãos continuassem a orar por todos eles e, então, compartilharam pedidos específicos.

Juana Perez Oyalte (esposa de Bartolo Luna)
"Orem com mais intensidade pelos prisioneiros, que a justiça lhes seja feita, de modo que eles possam estar de volta com suas famílias. Por favor, ore para que o inchaço no corpo de Bartolo seja curado e que a dor que ele sente na junta diminua".

Marcela Perez Santiz (esposa de Agustin Vasquez)
"Por favor, ore pelo meu esposo, Agustín. Eles o levaram supostamente para testemunhar e, agora, ele está na prisão por cinco anos. Eu estou doente e incapaz de trabalhar. Eu preciso que meu esposo volte para casa".

Antonia Perez Perez (esposa de Manuel Perez)
"Ore pelo meu esposo, Manuel. A única coisa que nós pedimos é que a justiça seja feita, de modo que ele seja liberto. Ele é o único que pode sustentar nossa família. Nós temos três filhos. Ele está doente lá na prisão em Tuxtla Gutierrez".

Caterina Gomez Puy (esposa de Hilario Perez)
"Por favor, continue orando para que meu esposo seja liberto e que ele melhore. Ele estava doente e acamado quando o levaram. Neste mês, eu fiquei muito doente para ir visitá-lo. Eu peço que vocês, honestamente, orem por nós dois, por nossa saúde e pela libertação do meu esposo. E, se ele não puder ser liberto, ore para que o Senhor o leve, porque nós não podemos nos visitar mais".

Notícias sobre o caso Acteal
Segundo os advogados de defesa encarregados pela apelação das acusações contra os réus, a revisão judicial do caso Actea,l que o governo federal iniciou em dezembro do ano passado, está mostrando constante progresso. Eles contaram aos visitantes de Portas Abertas que esperam que o caso seja suspendido durante o mês de outubro de 2004. Aqueles que oram regularmente pelos detentos de Cerro Hueco e suas famílias devem observar essa data para que seja uma oportunidade de receber boas notícias.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE