Quando sua vida corre risco por amor a Cristo

| 21/09/2004 - 00:00


É uma fria manhã de inverno. Nós teríamos morrido congelados sem nossos sacos de dormir nos quartos do mosteiro, mas qualquer fanático ao ar livre iria se sentir à vontade. Conseguimos dormir bem, e estávamos nos preparando para sair para outro dia intenso de visitas. Já havíamos tomado um bom café da manhã servido pelo líder cristão local, Nadim. Ele é um pouco baixo, mais jovem que nós, mas sua juventude não condiz com sua experiência de vida.

Mais uma vez fomos abençoados por este homem tão devotado à sua fé em Cristo e ao desejo de servir às pessoas do seu país, seu amado Iraque e, mais que tudo, à Igreja de Jesus Cristo. Depois de aprontarmos nossas bagagens, fomos para o pátio parcialmente coberto onde encontramos Nadim com uma mangueira na mão, acabando de lavar o nosso furgão. Mais uma vez ele nos mostrou de forma tão clara o que leva alguém a servir e, apesar de cuidar tão bem de nós, ele não esquecera de nada naquela manhã. Sim, muito cedo ele nos reunira para a oração da manhã com o outro líder cristão da sua igreja reformada recentemente. Sim, Nadim não toma suas tarefas com superficialidade e tornou-se uma marca para nós de uma Igreja que se recusou a morrer na terra do Iraque apesar de tantos ataques através dos tempos.


Falar cristão
Nadim era muito jovem quando sua família teve de fugir de seu lindo vilarejo da montanha no norte do Iraque. Durante o último meio século, o mesmo vilarejo foi reconstruído duas vezes. A questão é: o povo da aldeia será tão resistente a ponto de reconstruí-la outra vez? Estes aldeões sofreram agressões através de guerras com um país vizinho e ataques de tribos locais que, aparentemente, prefeririam ver os cristãos longe da luxuriante e extremamente belas montanhas do norte do Iraque. Os antepassados de Nadim têm seus próprios nomes para estas montanhas em sua própria língua, que é assíria, e se você quer de fato dar valor a essas pessoas, simplesmente lhes pergunte se elas falam cristão. Sim, estas são as pessoas que durante quase duzentos anos têm mantido a fé cristã, e muitas vezes elas têm questionado se de fato valeu a pena. Não teria sido mais fácil desistir da fé e misturar-se à sociedade que, com freqüência, as tem ameaçado e a seus antepassados com desprezo?

Mas o desdém e até a agressão brutal não impediram essas pessoas de viver sua fé. A Igreja sempre foi parte integral de suas vidas. Nadim e seus colegas têm vivido uma vida cristã que o seu povo se dispôs a seguir. E através do exemplo e do ensino deles, a Igreja lá está de fato no coração das pessoas. A vida da Igreja não teve nada a ver com o sistema político ou se um sistema religioso está dominando sobre os outros. Não, a vida cristã aqui é um assunto de vida ou morte e  Nadim, muito cedo na vida, decidiu fazer de sua fé cristã a luz que dirige sua vida.

Não há dúvida que Nadim tem experimentado muitas coisas bonitas através do seu trabalho, especialmente entre os jovens. Mas ele tem também atravessado momentos em que desejou saber se sua igreja seria trocada por uma prisão.


Granadas sobre o muro
Nadim jamais pensou que um dia lhe diriam: "Existe uma lista de pessoas a serem assassinadas e o seu nome é o primeiro dessa lista!" A pessoa que lhe disse isso tinha a lista toda em seu escritório e foi avisar  Nadim. Ela não estava brincando. Nadim havia, nessa época, se dado conta de que a sua comunidade, bem como sua igreja, estavam numa espécie de lista negra. Um par de granadas de mão jogadas sobre o muro da igreja e alguns assédios a garotas que freqüentavam a igreja haviam lhe mostrado que a guerra de março de 2003 tinha dado início a algo que ninguém poderia prever.

Mas quando recebeu esta notícia, Nadim subitamente percebeu que sua vida mudara. Ele lembrou-se de que as pessoas em sua cidade que já haviam sido assassinadas, e ele sabia que elas incluíam pessoas de diferentes origens religiosas e não somente cristãs. Os que foram mortos com um único tiro na cabeça eram basicamente intelectuais - professores universitários, médicos, advogados, arquitetos e engenheiros altamente qualificados. Mas havia também cristãos que estavam apenas fazendo suas tarefas diárias, apesar de ele saber que alguns deles tinham comércio de bebidas alcoólicas e seriam naturalmente ameaçados por fanáticos religiosos.

O que faz uma pessoa que sabe que está com os dias contados? Nadim se deu conta de que precisava ser sábio e corajoso para dar continuidade ao que Deus colocara em seu coração anos atrás. Ele desistiu da rotina normal, que fora seu estilo de vida durante anos. Por outro lado, ele decidiu que aquela seria a oportunidade de Deus para protegê-lo e provar a ele que Ele era seu Pai e Aquele que conhecia cada cabelo de sua cabeça.

Talvez ao fim de sua provação, Nadim venha a dizer como disse um bispo numa recente visita ao seu leito de enfermidade: "Apesar de estar separado desta forma, Jesus tornou-se muito precioso para mim. Não tenho desejado muitos visitantes, na verdade ninguém. Ao contrário, tenho desejado passar o tempo com o meu Senhor!" Sim, Jesus torna-se muito real numa situação onde se sabe que possivelmente não se pode fazer nada sem Ele!


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco