Interceda por casos de perseguição no Quirguistão

Os cristãos têm enfrentado o aumento da perseguição no país

| 11/04/2021 - 06:00

As comunidades muçulmanas no Quirguistão pressionam os cristãos do país a abandonar a fé em Jesus

As comunidades muçulmanas no Quirguistão pressionam os cristãos do país a abandonar a fé em Jesus


Através de parceiros locais, a Portas Abertas soube de novos casos de perseguição aos cristãos no Quirguistão, em fevereiro deste ano. No país, as autoridades locais têm um poder considerável e tendem a estar sob a influência da comunidade muçulmana local, o que afeta os seguidores de Jesus. Os cristãos nativos de origem muçulmana suportam o peso da perseguição. Alguns são presos por longos períodos pelas famílias e agredidos. Professores islâmicos locais pregam contra eles e podem fazer com que sejam expulsos das comunidades. Confira três relatos de cristãos perseguidos no Quirguistão.

Família enfrenta pressão na aldeia

Uma cristã de 75 anos aceitou Jesus junto com os familiares e todos eles vivem juntos em uma pequena vila do país. Toda a família está sob constante pressão e ameaças de aldeões e parentes. Na aldeia, uma feiticeira está pressionando os moradores e parentes a não seguir outra crença diferente da praticada pelos moradores locais. Os aldeões pediram que a família abrisse mão da fé ou se mudasse para outro lugar.

Eles não são aceitos nessa aldeia, ninguém está se comunicando com eles; os netos têm dificuldades na escola. O filho pediu um empréstimo, para que eles manterem a fazenda, mas foi negado. Como precisam de dinheiro, ele agora encontrou um emprego longe como agente de segurança. A família da cristã nunca foi a uma igreja depois de aceitar Jesus, mas é como se fossem convertidos há muito tempo. 

Uma das filhas da cristã disse a um parceiro da Portas Abertas: "Antes dessas dificuldades eu não sabia que as pessoas, especialmente parentes próximos, são tão más, e que Deus é tão cheio de amor. Então, vamos ficar aqui, mesmo que não vamos a uma igreja; somos seus filhos e sempre acreditaremos em Deus”.

Aldeões invadem culto

No início de fevereiro, uma multidão liderada por anciãos da aldeia invadiu uma reunião da igreja. Os cristãos estavam cantando e o pastor estava apenas começando o sermão. A multidão começou a gritar e ameaçou violência, se o pregador continuasse a pregar. Eles disseram que se ele continuar a servir Jesus e a espalhar os ensinamentos cristãos, toda a família do líder enfrentaria perseguição. Um homem bateu no rosto do pastor e, depois disso, eles partiram e ameaçaram voltar se continuassem os cultos. 

Família é boicotada pela fé

Outra família em uma pequena aldeia também foi perseguida por causa de sua fé. A família tira a renda da pequena fazenda que possui. Os aldeões começaram a ameaçar esses cristãos para parar de acreditar em Jesus e começaram a boicotá-los, não comprando nada deles. Mesmo sendo pressionada, a família resistiu e não renunciou à fé em Jesus. Eles compartilharam com o contato local: "Colocamos nossas vidas completamente nas mãos de Deus e também essa perseguição. No mês passado, Deus enviou um comprador de leite de outra área para nós, e esse comprador de leite começou a comprar nossos produtos! Louvado seja Deus por sua provisão”. 

Pedidos de oração

  • Apresente em oração os cristãos no Quirguistão, peça para que Deus esteja com eles e os mantenha firmes na fé, mesmo diante da perseguição.
  • Ore por proteção e coragem para os seguidores de Jesus, para que propaguem o evangelho com aqueles que ainda não conhecem a palavra do Senhor.
  • Peça para que os perseguidores dessas famílias tenham um encontro com Cristo, vivenciando a transformação em suas vidas.

Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE