Jovem celebra Páscoa pela primeira vez no Níger

Jovem celebra Páscoa pela primeira vez no Níger

Portas Abertas • 5 abr 2024


Junto aos irmãos na fé, Tanko declarou que Jesus vive ao celebrar a Páscoa no Níger

Junto aos irmãos na fé, Tanko declarou que Jesus vive ao celebrar a Páscoa no Níger

O jovem Tanko cresceu em uma família muçulmana tradicional e em 18 anos de vida nunca tinha celebrado a Páscoa. Há pouco tempo, um cristão de origem muçulmana compartilhou o evangelho com ele. Tanko decidiu então deixar o islã e entregou sua vida a Jesus e, este ano, pôde celebrar com outros irmãos na fé no Níger a ressurreição de Jesus.  


Tanko estava maravilhado com tudo. Foi a primeira vez que ele viu a igreja reunida com tanta alegria exclamando “Jesus vive” e não apenas viu, mas fez parte de toda a celebração. Para o jovem cristão, o momento foi particularmente especial, pois, desde que decidiu seguir a Jesus, foi excluído da família e se tornou
alvo de grande perseguição.  


O custo de seguir a Jesus no Níger não atinge apenas Tanko, mas muitos outros cristãos perseguidos no 27º país da
Lista Mundial da Perseguição 2024. Na perspectiva da comunidade local, a escolha de se entregar a Cristo é uma traição à família, ao clã e à própria nação. Tanko, por exemplo, foi demitido do trabalho de mecânico alguns meses depois de sua conversão ao cristianismo. 


Abandonado por família e amigos
 


“Meu chefe e meus colegas de trabalho me odiavam
porque entreguei minha vida a Jesus. Eles me insultavam todos os dias com todos os tipos de nomes. E diziam que, se eu morresse, iria para o inferno, o lugar que Deus tinha preparado para todos os que se recusam a seguir o islã”, contou o jovem em uma conversa com parceiros locais da Portas Abertas.  


Depois, foi a família que o rejeitou. Quando chegou em casa do trabalho e contou por que foi demitido, os pais o expulsaram de casa e ficaram irados
porque o filho abandou o islã. Apesar de toda a pressão, Tanko manteve o compromisso de seguir a Jesus.  


E é a certeza de que ele é amado por Deus e está sob seus cuidados mesmo nas dificuldades que tornou a Páscoa do rapaz tão especial. “Estou expressando minha alegria porque Jesus morreu e ressuscitou ao terceiro dia”, diz Tanko.
 


Atualmente, o jovem mora com uma família cristã. Ele continua a congregar em uma igreja local e está determinado a seguir a Jesus apesar da rejeição da família, dos colegas de trabalho e dos amigos. “Creio que fui salvo porque Jesus não está mais no túmulo. Ele provou que é o Senhor, Jesus ressuscitou da sepultura. Aleluia!”, conclui o jovem transbordando de alegria.
 


Tanko não foi o único que comemorou uma Páscoa especial. Após uma
série de ataques em massa nos anos anteriores, em 2024, não houve relatos de grandes incidentes de perseguição neste período. Obrigado por orar por uma Páscoa de paz e continue a interceder por segurança e força para os cristãos perseguidos permanecerem em Cristo apesar da grande pressão.   

 

Pedidos de oração 

  • Ore pelo crescimento espiritual de fé e também por oportunidade de trabalho para Tanko.  
  • Interceda pela salvação dos familiares e amigos que hoje perseguem o jovem cristão.  
  • Louve a Deus pela proteção aos cristãos perseguidos na Páscoa deste ano.  
  • Clame a Deus para que a igreja seja uma verdadeira família em meio à perseguição.  

 

Sobre nós

A Portas Abertas é uma organização cristã internacional e interdenominacional, fundada pelo Irmão André, em 1955. Hoje, atua em mais de 60 países apoiando cristãos perseguidos por causa da fé em Jesus.

Facebook
Instagram
YouTube

© 2024 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco