Lei de blasfêmia pode ser alterada e favorecer cristãos

| 27/11/2015 - 00:00


27_Paquistao_0290100047

A Suprema Corte do Paquistão pretende alterar a lei de blasfêmia. Até agora, as alterações não foram feitas de uma forma verdadeiramente significativa. Alguns estão otimistas sobre as mudanças, mas outros não acreditam que a situação possa melhorar para os cristãos.

""Nós somos gratos a Deus por estar trabalhando nos corações dos advogados e legisladores do sistema judicial do Paquistão"", comenta o líder religioso Rahat*, de Bahawalnagar, uma cidade que fica na província de Punjab. ""Alterando as leis, os cristãos acusados de blasfêmia poderão ter seus processos revisados e se descobrirem que a acusação é falsa, o acusador é que vai para a prisão. No caso de Asia Bibi, por exemplo, se provarem a inocência dela, então sua sentença de morte poderá ser cancelada e ela poderá ser liberta da cadeia onde vive há anos"", comenta positivamente Rahat.

Enquanto isso, em uma reunião recente de líderes de todo o Paquistão, os comentários não são tão animadores. ""Eles apenas alteram a lei no papel, mas não a praticam. Não vamos nos enganar, pois eles não se preocupam com os cristãos e essa é a realidade no país. Haverá muita tragédia antes que isso aconteça"", ponderou um dos líderes participantes.

""A lei de blasfêmia é uma questão extremamente complicada, elas são mal utilizadas e sempre estão a favor do islã, que normalmente se mostra um sistema violento e hostil contra todos os que não são muçulmanos. Mas os ‘infiéis’ dessa terra que são fieis a Cristo não vão se curvar diante dessa injustiça, antes vão esperar pela justiça de Deus. Porque nós temos um advogado justo e fiel, que é o nosso Senhor Jesus"", finaliza outro líder.

*Nomes alterados por motivos de segurança.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE