Líder cristão e outros 15 foram mortos em ataque à igreja

O fato aconteceu em Bangui, capital da República Centro-Africana

| 03/05/2018 - 00:00

Igreja na República Centro-Africana. Imagem ilustrativa

Igreja na República Centro-Africana. Imagem ilustrativa


Um líder cristão e outros 15 membros foram mortos em uma igreja próxima a uma área dominada por muçulmanos em Bangui, capital do país, na última terça feira (1). Outros 60 ficaram feridos. O ataque aconteceu enquanto os membros estavam reunidos para uma reunião na terça-feira pela manhã. Não há certeza se os mesmos foram mortos dentro ou fora da igreja, em uma troca de tiros entre rebeldes e o exército local.

Um porta-voz da Organização das Nações Unidas (ONU) disse que homens armados com granadas atacaram à igreja depois de que um suspeito de pertencer a um grupo rebelde foi preso naquele bairro. Os agressores, então, atiraram granadas contra à igreja, ferindo fatalmente o líder cristão Albert Toungoumale Baba.

“Tomados pelo pânico, alguns cristãos começaram a fugir até que balas e granadas passaram a cair no chão da igreja, prendendo aqueles que permaneceram no recinto”, compartilhou Moses Aliou, outro líder cristão da igreja, à agência de notícias Reuters. Os fiéis que ficaram presos tiveram de fugir através de um buraco feito pela polícia na parede da igreja, informou o jornal Christian Today.

A organização Cruz Vermelha na República Centro-Africana disse que o número de mortos era de pelo menos 16 e 99 feridos, enquanto outras fontes afirmaram que ao menos 20 pessoas foram mortas e mais de 100 foram feridas. A mesma igreja foi anteriormente atacada em 2014, quando atacantes mataram com granadas um líder cristão e alguns fiéis.

Até agora, os culpados não foram identificados. Uma multidão de milhares de manifestantes levou o corpo do líder cristão Baba em uma maca improvisada e coberto por um lençol pelas ruas de terra até o palácio presidencial, segundo disse uma testemunha à Reuters. Porém, foram as pessoas foram dispersas quando tiros foram disparados. Horas depois, jovens, em represália, incendiaram uma mesquita e mataram ao menos dois muçulmanos.

A República Centro-Africana tem visto frequentes incidentes de violência inter-religiosa desde 2013, quando rebeldes muçulmanos do grupo Séléka lideraram um golpe de Estado. Grupos armados, vindos em grande parte de comunidades cristãs, surgiram alegando proteger a população civil. Assim, o país atravessa uma crise humanitária e de segurança.

Pedidos de oração

  • Ore por conforto às famílias enlutadas e de todos os cristãos da congregação.
  • Interceda por uma boa recuperação daqueles que foram feridos e capacitação para missões e organizações empenhadas em cuidar deles.
  • Peça pela população centro-africana e por uma recuperação da paz, pois a região está imersa no medo e na confusão. Ore para que a violência não se espalhe ainda mais.

Leia também
Cristãos ainda se recuperam de ataques na república centro-africana
A busca pela paz continua na república centro-africana


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE