Lista Mundial da Perseguição 2022: cristãos da África e Ásia são mais perseguidos

Conheça os países onde a perseguição mais cresceu e entenda os motivos

| 20/01/2022 - 08:00

Os países asiáticos são a maioria no ranking, com 29, depois vêm os africanos, com 18, e três da América Latina

Os países asiáticos são a maioria no ranking, com 29, depois vêm os africanos, com 18, e três da América Latina


Mais de 360 milhões de cristãos enfrentam pressão e violência por seguirem a Jesus no mundo. Os dados da Lista Mundial da Perseguição 2022 também revelam que o Afeganistão é o país mais perigoso para um cristão viver. O país obteve 98 pontos (sendo 100 a pontuação  máxima) na pesquisa, quatro a mais do que na LMP 2021. Porém, esse dado não significa que a perseguição na Coreia do Norte diminuiu; pelo contrário, o país também teve 2 pontos a mais do que a edição anterior, mostrando que a perseguição se intensificou.

Os países asiáticos são a maioria no ranking, com 29, depois vêm os africanos, com 18, e três da América Latina. A perseguição aumentou em 23 países: 13 deles ficam na Ásia, nove na África e um na América Latina. A hostilidade por causa da fé em Jesus caiu em 18 nações: 11 são asiáticas, seis africanas e uma latino-americana. Os índices permaneceram os mesmos em sete países, dos quais cinco estão na Ásia e dois na África. 

Onde a perseguição aos cristãos aumentou?

A perseguição aumentou em 23 países, ou seja são 23 países que subiram posições na LMP 2022: 13 deles ficam na Ásia, nove na África e um na América Latina. A nação que mais subiu posições na LMP 2022 foi o Níger, que saltou da 54ª para 33ª posição. A Indonésia saiu da 47ª posição para a 28ª posição, Cuba foi da 51ª para a 37ª, Catar foi do 29º lugar para o 18º e Butão saiu da 43ª colocação para a 34ª.

O crescimento da violência foi o responsável pela nova colocação do Níger. Os extremistas islâmicos, como Boko Haram, ampliaram a ação no território, e os cristãos ex-muçulmanos são um dos principais alvos dos extremistas religiosos.

Na Indonésia, os ataques contra os cristãos aumentaram. No período de pesquisa da Portas Abertas, dois ataques contra cristãos ganharam destaque: um em Sulawesi e o atentado a bomba na catedral de Makassar. Em Cuba, o governo aproveitou a pandemia para fechar igrejas e prender líderes cristãos.

Já no Catar, a maioria das igrejas no país foi fechada e há apenas um complexo religioso autorizado a funcionar, mas ele não é grande o suficiente para acomodar toda a comunidade cristã. A violência contra os cristãos por parte da família, comunidade e governo aumentou no Butão. Isso fez com que o país subisse nove posições

Onde a perseguição aos cristãos diminuiu?

A Turquia foi o país que desceu 17 posições, passou do 25º lugar para o 42º. Já o Egito saiu do 16º lugar para o 20º, o Iraque foi do 11º para o 14º e a Síria caiu do 12º para o 15º.

Os dados da Turquia indicam que, apesar da pressão ter aumentado, a violência caiu. Menos igrejas foram hostilizadas e nenhum cristão foi morto no período de pesquisa (entre 1 de outubro de 2020 e 30 de setembro de 2021). Já no Egito, os cidadãos foram instruídos a ficar em casa e as igrejas diminuíram as atividades, por isso caiu o número de ataques relatados.

A queda de posição no Iraque e Síria aconteceu pela diminuição dos ataques violentos a cristãos. Houve menos relatos de cristãos mortos e presos e igrejas fechadas e atacadas, mas cresceram as denúncias de sequestros, casamentos forçados e ataques e confisco de lojas e terras de cristãos. 


Conheça os países da Lista Mundial da Perseguição 2022

Quer saber mais sobre as dificuldades que nossos irmãos e irmãs enfrentam? Faça o dowload do e-book e veja como é dasafiador ser um seguidor de Jesus nos 50 países mais perigosos para os cristãos. Baixe agora! 


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE