Mais seis cristãos são mortos no Nordeste do Quênia

| 26/10/2016 - 00:00


26-quenia-homem-orando

Recentemente, o grupo extremista Al-Shabaab reivindicou a morte de seis cristãos na cidade de Mandera, no Nordeste do Quênia. O ataque deliberado visava forçar a saída de todos os cristãos daquela região de maioria muçulmana. Uma granada foi lançada em um bloco residencial, à noite, enquanto todos dormiam. 

Só esse ano, houve uma série de ataques mortais semelhantes. Uma vila costeira também foi atacada no mês de março, deixando quatro mortos e vários feridos. No ano passado, o grupo matou mais de cem estudantes da Universidade de Garissa, incidente que ainda causa dor e indignação nos quenianos de todo o país.

“Para os cristãos, este ataque é mais um lembrete de que a região ainda não é segura para eles, apesar de muitas operações levadas a cabo pelas forças de segurança quenianas para neutralizar a ameaça representada pela Al-Shabaab”, disse um dos colaboradores da Portas Abertas que atua no Quênia. Apesar de tudo, os cristãos quenianos estão dispostos a perdoar e a continuar com a pregação do evangelho no país, fortalecendo a igreja e atraindo para si corações dispostos a se render por amor a Cristo.

Leia também
Violência toma conta das ruas no Quênia
Quênia e Israel se unem contra o extremismo islâmico


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE