Mais um cristão egípcio é sequestrado

A captura de cristãos é uma das táticas usadas para intimidar a propagação do evangelho

| 16/11/2020 - 06:00

Nabil Habashy Salama era um cristão influente e financiou a construção da única igreja na cidade

Nabil Habashy Salama era um cristão influente e financiou a construção da única igreja na cidade


Hoje é o Dia Internacional para Tolerância, criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) para incentivar o respeito às diferenças de culturas, crenças e tradições diversas que existem em todo mundo. Em países classificados na Lista Mundial da Perseguição 2020, a intolerância contra os cristãos é crescente e pode partir tanto do governo, quanto de familiares e comunidades.

Uma das maneiras de manifestar a intolerância religiosa é sequestrando os cristãos. No Egito, a prática tem sido comum e as autoridades locais pouco se envolvem para resolver os casos de desaparecidos, como de Bakhit Aziz Georgi e do filho dele, Ranzi, sequestrados em 2020 e 2016, respectivamente.

Outra vítima recente de extremistas islâmicos foi Nabil Habashy Salama. O cristão de 61 anos foi sequestrado na noite de 8 de novembro. Ele era dono de uma joalheria e tinha financiado a construção da única igreja na cidade de Bir Al-Abd.

Na noite do sumiço, Salama ia até uma loja próxima, quando foi abordado por três homens armados e sem máscara. Eles pararam o cristão à força em uma rua que estava movimentada e roubaram uma caminhonete que passava pelo local. Salama foi obrigado a entrar no veículo e os sequestradores fugiram, atirando para cima.

Apesar da população estar apavorada, ninguém tomou qualquer atitude para impedir o sequestro. Essas ações são constantes para intimidar os cristãos locais. Até agora, três famílias cristãs fugiram da cidade com receio das ações dos jihadistas.

Pedidos de oração

  • No Dia Internacional para Tolerância, ore pelos cristãos sequestrados no Egito. Para que sejam protegidos por Deus e retornem ao lar sãos e salvos.
  • Interceda pelos familiares e demais cristãos que vivem em regiões onde extremistas agem. Que eles tenham coragem de manter a fé e ser testemunhas, apesar dos riscos.
  • Clame para que as autoridades policiais tenham interesse em solucionar os casos e sejam cheios de sabedoria de Deus na tomada de decisões.

Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE